A Caixa Econômica Federal antecipa o calendário para saques de até 500 reais do FGTS


Novo calendário prevê a liberação para todos os saques ainda em 2019. (Foto: Divulgação/Caixa)

A Caixa Econômica Federal informou nesta segunda-feira (21) que antecipou os saques de até R$ 500 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para não correntistas do banco. Com a mudança, todos os trabalhadores poderão fazer os saques ainda em 2019. O calendário anterior previa que trabalhadores nascidos de julho a dezembro só fariam os saques em 2020.

Apesar da mudança na data de início das liberações, a data limite para que o trabalhador faça o saque continua sendo 31 de março de 2020. Caso o saque não seja feito até esta data, os valores retornam para a conta do FGTS. Os saques de R$ 500 do FGTS para não correntistas do banco nascidos em janeiro começou na última sexta-feira (18). No total, os trabalhadores que não são correntistas da Caixa somam 62,5 milhões de pessoas, que poderão sacar em torno de R$ 25 bilhões.

O saque imediato de até R$ 500 não tem relação com o saque-aniversário, que só começa a ser pago em abril de 2020. Essa liberação abrange contas vinculadas do FGTS que ainda estão recebendo depósitos do empregador atual e também de empregos anteriores, as chamadas contas inativas.

Novo calendário para quem não tem conta poupança na Caixa:

aniversário em janeiro: saque a partir de 18/10/2019
aniversário em fevereiro e março: saque a partir de 25/10/2019
aniversário em abril e maio: saque a partir de 08/11/2019
aniversário em junho e julho: saque a partir de 22/11/2019
aniversário em agosto: saque a partir de 29/11/2019
aniversário em setembro e outubro: saque a partir de 6/12/2019
aniversário em novembro e dezembro: saque a partir de 18/12/2019.

O banco disponibilizou os canais de atendimento para que o trabalhador com conta do FGTS, ativa ou inativa, realize a opção. Eles são os seguintes: APP FGTS (o aplicativo é o Caixa FGTS e está disponível tanto para aparelhos com sistema Android quanto aqueles com iOS). Página do site da Caixa.

Comentários