A cesta básica de Porto Alegre é a mais cara do País pelo sexto mês consecutivo

Na avaliação mensal, dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais previstos, cinco ficaram mais caros. (Foto: Divulgação)

A capital gaúcha chegou ao sexto mês consecutivo com a cesta básica mais cara do País. Conforme dados apresentados pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) nessa terça-feira, o valor caiu, entretanto, de  453,67 reais em janeiro para  435,51 reais em fevereiro em Porto Alegre. No ano, a cesta registra retração de 5,12% e em 12 meses a variação ficou em 4,48%.

Na avaliação mensal, dos 13 produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais previstos, cinco ficaram mais caros, sendo o maior aumento o da manteiga (2,83%), seguido de café (0,59%), leite (0,38%), arroz (0,34%) e carne (0,08%). Em sentido inverso, sete itens caíram de preço: banana (-15,82%), tomate (-15,70%), batata (-5,47%), feijão (-5,30%), óleo (-1,90%), e açúcar (-1,89%). O pão foi o único que ficou estável (0,00%).

Comentários

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.