A Corsan vai instalar medidores de água inteligentes

Legenda da foto: Os aparelhos vão monitorar o sistema de medição à distância e de forma estratégica. (Foto: Divulgação/Corsan)

A Corsan vai instalar medidores de água inteligentes em grandes consumidores. Os aparelhos vão monitorar o sistema de medição à distância e de forma estratégica. Inicialmente, serão instalados 1.150 medidores ultrassônicos nas cidades de Santa Maria, Santa Cruz do Sul, Passo Fundo, Bento Gonçalves, Gramado e Rio Grande.

As instalações começam no segundo semestre deste ano. O valor para implantação chega a R$ 1.765.399, com investimento mensal de R$ 41.584. Os medidores de água eletrônicos ultrassônicos disponibilizam interfaces para o gerenciamento de informações tanto local como remotamente, para o cliente e para a equipe técnica. Destacam-se pela precisão, eficiência, vida útil e comunicação por redes de internet das coisas (IoT). Contam com uma inteligência interna capaz de proporcionar, em tempo real, uma série de informações que podem resultar em ações para equipes operacionais.

Também podem subsidiar o cliente com alertas de problemas internos, evitando assim possíveis vazamentos, falhas do medidor, situações de desabastecimento, entre outras funcionalidades que podem contribuir para o abastecimento e o consumo inteligente.

Entre as iniciativas tomadas visando proporcionar inovações em pesquisas e desenvolvimento com universidades, a Corsan firmou termos de cooperação técnica com empresas incubadas na Universidade de Passo Fundo (UPF).

Estão vinculadas a esses termos as startups Optim, que desenvolveu o Dispositivo Inteligente de Telemedição Optim (Dito), e a Splora, responsável pelo sistema de gerenciamento Água Conectada, que executa a captura e transferência das informações dos medidores para os sistemas da Corsan e ainda faz o gerenciamento e processamento dos dados.

O processo de medição inteligente tem quatro pilares: medidor ultrassônico, transmissor Dito, software Água Conectada e sistemas internos da Corsan (SCI, CWH e SMS).

Conceito de “Águas Inteligentes”

Cada vez mais ouviremos falar do conceito de “Água Inteligente”, que permite gerir a água de forma holística para alcançar benefícios para a cidade, usuários e empresas de distribuição de água e saneamento. Os benefícios vão desde a economia diária até a prevenção de grandes crises na distribuição da rede.

Este novo conceito de “Águas Inteligentes” é capaz de coletar informações importantes, por meio da Internet das Coisas, utilizando sensores localizados ao longo da rede de água. Estes dados são processados por sistemas de Inteligência Artificial e manipulados por grandes redes de dados (Big Data) que oferecem um plano de monitoramento e solução para as perdas e vazamentos.

Algumas empresas do setor de TI, como a TCS, já possuem essas ferramentas de detecção de falhas por meio de tele satélites, soluções in loco e terrestres, além de redes de sensores ao longo de toda a distribuição de água corrente. Há também ferramentas que podem ser instaladas na rede de distribuição de água que integram essas soluções, tais como tubos inteligentes que proporcionam avaliações de risco em tempo real, evitando vazamentos de água, mesmo antes de ocorrerem.

Comentários