A ex-primeira-dama do Brasil Marisa Letícia cogitou divórcio de Lula por desconfiar de traição, diz biografia

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, a biografia “Marisa Letícia Lula da Silva”, que conta a vida da esposa do ex-presidente, que morreu em 2017, traz episódios espinhosos da vida do casal, como notícias de adultério que teriam sido cometidos por Lula, como o caso envolvendo Miriam Cordeiro.

A biografia de Marisa Letícia foi escrita por Camilo Vannuchi e não conta com entrevista dela. Antes da primeira conversa com Marisa, ela sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) e morreu pouco depois. O livro, porém, conta com entrevistas com Lula, seus filhos e uma centena de outras pessoas.

O livro relata com riqueza de detalhes episódios espinhosos da vida do casal, como notícias de adultérios que teriam sido cometidos por Lula. O primeiro, com a enfermeira Miriam Cordeiro. Já namorando Marisa, Lula teve uma relação extraconjugal que resultou no nascimento da filha Lurian.

O jornalista conta que o petista já se relacionava com Miriam havia tempo, mas teria parado de visitar a enfermeira depois de assumir o relacionamento com Marisa. Um dia, porém, após encontrar Miriam na casa de sua irmã Maria, Lula deu uma carona para a enfermeira. Foi quando engravidou Miriam.

O petista demorou a contar para Marisa sobre a gravidez. Quando a notícia veio, ela ficou chateada, mas não rompeu o relacionamento e admitiu que o petista assumisse a filha fora do casamento, contanto que ele evitasse contato com a mãe da menina.

Camilo descreve Marisa como uma mulher atormentada pelo ciúme, sempre desconfiada da traição do marido. Ainda no início do casamento ela suspeitou de um disco de Raul Seixas que Lula havia levado para casa. O marido dizia que havia emprestado de um amigo chamado Devanir. Ela não acreditou.

“Num acesso de fúria, Marisa pegou e quebrou o disco. Ao longo de semanas, Lula ficou quieto, envergonhado. Não tinha coragem de contar a verdade pro Devanir”, relata o jornalista. Em outra ocasião ela se irritou ao ver uma foto de Lula, na Folha, sendo beijado por uma militante.

Camilo diz que conforme Lula cresceu no noticiário político, aumentou a desconfiança. “Uma vez, preocupada com a demora do marido, Marisa colocou os filhos para dormir e se sentou ao lado do telefone”, diz o jornalista. “Passava das duas da madrugada quando Lula chegou, de carona com uma jovem.”

O episódio quase resultou em divórcio, segundo o autor. “Dias depois, Marisa entrou sozinha no escritório de um advogado de sua confiança”, diz Camilo. “Quero me separar do Lula”, teria dito. O advogado, segundo o autor, recusou o caso. Disse que não trabalhava com separação e a demoveu da ideia do divórcio.

Em 2012, uma operação da Polícia Federal apontou que uma funcionária da Presidência da República chamada Rosemary Noronha havia se aproveitado do cargo para fazer negócios particulares. Junto com a denúncia, foi dito que ela seria amante do petista.

Rosemary acompanhava o ex-presidente nas viagens oficiais em que Marisa não ia. A ex-primeira-dama nunca deu declaração sobre o caso, mas, segundo o autor, acreditou que o marido a traía com a funcionária.

Comentários