A Polícia Civil pediu a prisão preventiva de suspeito de matar universitário em Porto Alegre

Jovem teria sido morto por demora na entrega de sua mochila. (Foto: Reprodução)

Nessa terça-feira, a Polícia Civil pediu a prisão preventiva do suspeito do latrocínio que vitimou o doutorando em física da Ufrgs (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Masahiro Hatori, 29 anos. O crime ocorreu na última sexta-feira no bairro São Sebastião, na Zona Norte de Porto Alegre. Conforme os investigadores, a identidade do suspeito não será divulgada para não atrapalhar as buscas.

O jovem recém havia saído a pé de um shopping na avenida Assis Brasil, acompanhado da noiva e de uma prima. Ao passar pela rua Joaquim Silveira em direção à avenida Sertório, eles foram abordados por um homem armado, que acabou disparando contra a cabeça do universitário.

Segundo testemunhas, Hatori foi baleado porque teria demorado em entregar a mochila exigida pelo assaltante. A análise das imagens gravadas por câmeras de segurança da região mostrou um carro branco deixando o local, confirmando depoimentos de que o veículo teria sido utilizado na fuga do criminoso, que estaria acompanhado de um comparsa.

Hatori chegou a ser levado para o hospital Cristo Redentor, mas chegou sem vida ao local. O corpo foi sepultado no sábado em Estrela (no Vale do Taquari), a sua cidade natal.

Comentários

Comentários

809 Comentários