A prefeitura de Porto Alegre realiza o chamamento público para blocos de rua no carnaval

A prefeitura de Porto Alegre realiza chamamento público para o credenciamento de blocos interessados em participar do Carnaval de Rua 2019. Somente poderão participar as entidades que preencham as condições estabelecidas no edital publicado nesta sexta-feira (11), no Diário Oficial de Porto Alegre. Os eventos na Cidade Baixa ocorrerão com blocos que comprovarem origem e tradição no bairro, seguindo determinações do Ministério Público.

As inscrições iniciam-se na próxima terça-feira (15), e encerram-se no dia 25 de janeiro. A informação dos dados para participação deverá ser feita para o e-mailclic@portoalegre.rs.gov.br. Será a primeira vez que Porto Alegre terá um carnaval de rua organizado a partir de editais, com regras e caderno de encargos, elaborados por diversos setores da prefeitura. A gestão municipal não arcará com nenhum recurso financeiro e terá o mínimo de recurso humano empregado na ação para não onerar o serviço público. Essas medidas têm como objetivo qualificar o carnaval e diminuir o impacto nas regiões onde são realizados os eventos.

O  carnaval de rua na Cidade Baixa será realizado nos dias 2 e 5 de março. As datas foram estipuladas durante audiência de conciliação na 2ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre no dia 11 de dezembro. O acordo entre o município e o Ministério Público teve o aval da associação de moradores do bairro, da associação de comerciantes e pela Liga das Entidades Burlescas da Cidade Baixa. Com a decisão, o prefeito Nelson Marchezan Júnior determinou a abertura de um edital para a escolha de uma empresa organizadora do evento.

Outro edital é para as empresas interessadas em utilizar os espaços públicos durante o Carnaval, que deverão atender as necessidades estabelecidas, como por exemplo oferecer banheiros químicos, disponibilizar sinalização necessária para os bloqueios de trânsito, UTIs móveis para os eventos e apresentar plano de proteção de áreas verdes, parques e monumentos.

“Entendendo a importância do carnaval como manifestação cultural legítima, potencial atrativo turístico, econômico e de projeção de Porto Alegre, a prefeitura estudou formas de tornar o evento mais qualificado, com melhor estrutura e maior segurança”, diz o secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse.

Comentários