A prefeitura de Porto Alegre recebe uma doação de 100 mil dólares para o combate ao coronavírus

A Prefeitura de Porto Alegre receberá a doação de US$ 100 mil do CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina) em apoio à situação de emergência causada pelo novo coronavírus. O valor, não reembolsável, será utilizado no combate à pandemia, especialmente na aquisição de testes. A aplicação dos recursos estará a cargo da SMS (Secretaria Municipal de Saúde), executora do plano de ações de combate à Covid-19.

A expectativa da prefeitura é que Porto Alegre passe a usar os resultados dos testes como referência para definir estratégias de enfrentamento da pandemia. Segundo o prefeito Nelson Marchezan Júnior, a ajuda humanitária vai permitir um reforço no recém ampliado programa de testagem da Capital.

“O aumento no volume de exames vai oferecer estatísticas confiáveis para embasar estratégias de saúde, ampliar a segurança e a assertividade das decisões do Município e servir como ferramenta para comunicar a situação da pandemia na cidade aos 1,5 milhão de porto-alegrenses”, disse o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

A confirmação do repasse foi feita em correspondência enviada à secretária municipal de Planejamento e Gestão, Juliana Castro. Segundo ela, o Município ficará responsável pelo uso e acompanhamento da aplicação dos recursos e terá seis meses para executar ações com a contribuição. Ao final desse prazo, o governo deverá enviar um relatório de prestação de contas ao CAF.

Em Porto Alegre, o Banco de Desenvolvimento da América Latina financia projetos como as revitalizações da Orla do Guaíba, da Usina do Gasômetro e de áreas do Centro Histórico, além de obras de pavimentação e recuperação de vias, desenvolvimento institucional e apoio. O valor total de financiamento contratado com a CAF, até o momento, é de US$ 92 milhões.

Ampliação da testagem

A capital gaúcha iniciou, no último dia 29, a aplicação de até 580 testes por dia para identificar casos da Covid-19, volume que se espelha no padrão de testagem da Coreia do Sul, referência mundial de enfrentamento ao coronavírus. Os testes, do modelo PCR, são oriundos de parcerias e aquisições feitas com a Santa Casa (30 testes/dia), Hospital Moinhos de Vento (100), Grupo Exame (150) e Peritos Lab (300). Deverão ser aplicados ainda outros 14,7 mil testes de sorologia — que verificam a resposta imunológica do corpo em relação ao vírus –, comprados pela administração municipal (10 mil kits) e doados pelo Ministério da Saúde (2,7 mil) e Shopping Iguatemi (2 mil).

Além de pacientes internados e profissionais de saúde, a testagem inclui trabalhadores de segurança e salvamento (policiais, guardas municipais, bombeiros e integrantes das forças armadas) que atuam na assistência direta à população e pessoas com mais de 60 anos que apresentem sintomas compatíveis com síndromes gripais.

Comentários