A Receita Estadual realizou operações para combater a sonegação na Serra Gaúcha

A Receita Estadual promoveu durante a semana uma série de cinco operações de busca e apreensão para combater a sonegação em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha. Na mais recente, o alvo da ação foi uma empresa de autopeças que aprestava indícios de subfaturamento de mercadorias.

Por meio da prática, os contribuintes informavam ao Fisco preços menores do que os valores efetivamente pagos pelos produtos, recolhendo, por consequência, menos impostos aos cofres públicos. O montante de ICMS devido e não pago, acrescido de multas e juros, é estimado em R$ 6 milhões. Novas ações em diversos outros segmentos estão previstas pela Receita Estadual.

A operação, coordenada pela Delegacia da Receita Estadual de Caxias do Sul, contou com a participação de oito auditores fiscais, cinco técnicos tributários e um policial militar, como propósito subsidiar a conclusão das investigações fiscais com o recolhimento de provas e de documentos nos estabelecimentos investigados.

Além dos indícios apreendidos, as equipes verificaram, inclusive, a existência de softwares utilizados para fraudar documentos fiscais. “A realização dessas operações é fundamental para combater a concorrência desleal e estabelecer justiça fiscal entre os contribuintes, além de recuperar os valores sonegados à sociedade”, salientou Magno Friedrich, delegado da Receita Estadual em Caxias do Sul.

Comentários