Academia Riograndense de Letras celebra seus 115 anos no Palácio Piratini

Governador entrega a medalha Simões Lopes Neto ao presidente da Academia, Avelino Collet. Fotos: Jackson Ciceri/O SUL
115acadletras20
Governador Sartori
115acadletras12
115acadletras10
Avelino Collet
Secretário Victor Hugo

O Galpão Crioulo, no Palácio Piratini, sediou ao meio-dia desta quinta-feira (01)  a Academia Riograndense de Letras,  durante a celebração dos 115 anos da instituição, presidida por Avelino Collet. O evento reuniu integrantes da Academia e autoridades. O secretário da Cultura, Victor Hugo, abriu o encontro mencionando que “estamos aqui juntos pela cultura”. Mencionou a iniciativa da Prefeitura de Pelotas em parceria com Banrisul que inauguram nos próximos dias um busto de Simões Lopes Neto na praça principal de Pelotas. O governo gaúcho também dá continuidade ao biênio de comemorações a este escritor, com a instituição, entre outras iniciativas, da medalha Simões Lopes Neto, entregue ao presidente da Academia Riograndense de Letras. A medalha já distinguiu Pedro Simon, Dilan Camargo e Glória Menezes. “A medalha, que agraciou estas quatro pessoas, é a maior honraria  que o governo do RS pode prestar aos integrantes do nosso Estado”, mencionou o governador José Ivo Sartori.

Avelino Collet agradeceu  ao convite do governo gaúcho de sediar o encontro e disse que até então nenhum governo “fez uma homenagem tão eloquente à Academia como a de hoje”. Segundo ele, “muitas são as atividades da Academia. Escrever para o mundo, registrar os acontecimentos, registrar valores, dramaticidade às gerações por vindouras. A Academia é sobretudo institucional, visa o estudo e o aprimoramento da língua nacional, o registro da linguagem regional e está inserida no papel e na gestão do Estado, com um quadro acadêmico de renome, com muitos livros trazidos por nossos acadêmicos”.

O governador defendeu que a presença da Academia no Palácio torna o local diferente “porque traduz o respeito a uma história de 115 anos”. Depois mencionou a situação do Estado e  defendeu as ações que estão sendo alinhavadas pelo governo, através do Pacote de medidas encaminhado à Assembleia Legislativa, mencionando que o governo está olhando para o futuro e plantou uma semenete que vai contrariar interesses, “mas governar democraticamente é contrariar interesses”. Encerrando sua explanação, o governador agradeu a todos e  citou a frase de  um filósofo francês: “A literatura é a expressão da sociedade. A palavra é a expressão do homem”. Ainda mencionou que o governo vai fazer o possível para tentar negociar uma sede para a Academia. “Mas não quero fazer promessas. Vamos fazer o que for possível”.

Comentários

806 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.