Ações no combate ao roubo e receptação de cargas prendem quatro pessoas em Santa Catarina

A Polícia Civil, com apoio da Polícia Civil catarinense, prendeu quatro pessoas em ações no combate ao roubo e receptação de cargas deflagradas no Estado de Santa Catarina.

As investigações começaram após a ocorrência de um roubo a uma carga ocorrido em 13 de agosto de 2019, na cidade de São Luiz Gonzaga, onde indivíduos subtraíram, mediante grave ameaça exercida com arma de fogo, uma carreta contendo aproximadamente 21,1 toneladas de carne bovina proveniente da Argentina.

Após o recebimento de informações e investigações, a especializada diligenciou na cidade de Palhoça/SC e, posteriormente, Tijucas/SC, em 22 de agosto de 2019. Nesta cidade, realizou a prisão de um indivíduo, encontrando em sua posse 313 caixas da carga roubada, em um peso aproximado de 5,2 toneladas. Além disso, também foi encontrada aproximadamente 1,7 toneladas de carne identificada como sendo proveniente de outro roubo, ocorrido em Presidente Prudente/SP.

No mesmo dia, em novas diligências, na cidade de Itapema, foi encontrado um sítio, onde em contêineres, que pertenciam a uma panificadora e eram alugados para o gerente de um supermercado de Itapema/SC, mais 841 caixas da carne proveniente do roubo de São Luiz Gonzaga, num peso aproximado de 14,2 toneladas.

Testemunhas do fato, bem como um funcionário do suspeito que compareceu ao local para carregar a carne, durante a diligência, confirmaram a autoria do delito de receptação. O suspeito, porém, não foi encontrado.

Segundo o delegado Alexandre Luiz Fleck, verificou-se que três indivíduos fazem parte de uma organização criminosa voltada ao roubo, receptação e reinserção de cargas roubadas no mercado, sendo que praticam tais atos há bastante tempo.

“O papel destes indivíduos, conforme o que foi apurado, era o de converter o produto do crime em vantagem financeira. Para tanto, contavam com a ajuda de outros dois indivíduos cujas prisões foram decretadas, os quais são suspeitos de realizar a reembalagem de mercadorias roubadas. Um deles, dono de um frigorífico, além de reembalar carnes roubadas como se de seu frigorífico fossem, ainda, conforme a investigação, praticava crimes contra as relações de consumo, reaproveitando mercadorias em condições inadequadas ao consumo”, explicou Fleck.

“Assim, na quarta-feira [30], com o apoio operacional da Polícia Civil de Santa Catarina, foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Santo Amaro da Imperatriz, Palhoça, Itapema, Balneário Camburiú e Tijucas. Nas ações, três indivíduos foram presos. A quarta prisão foi feita na quinta-feira [31], na cidade de Tubarão [SC]”, contou o delegado.

Comentários