Acusada de mandar matar o marido, deputada federal Flordelis mostra tornozeleira eletrônica durante culto

A tornozeleira foi instalada em Flordelis na semana passada. (Foto: Reprodução de Vídeo)

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) fez um culto no sábado (10) em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, e exibiu a tornozeleira eletrônica que foi obrigada a colocar, por determinação da Justiça.

Com transmissão pela internet, Flordelis cantou o hino “O sonho não morreu”. Ao entoar o verso “é só uma túnica rasgada, isso não comprova nada/A fera não matou José, isso é história inventada”, ela mostrou o equipamento.

A tornozeleira foi instalada na quinta-feira (08). Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do seu marido, o pastor Anderson do Carmo, morto a tiros em junho de 2019. Segundo a polícia, o crime foi motivado por questões financeiras. Ela nega as acusações.

Sete filhos e uma neta da deputada também respondem pelo crime. Flordelis só não foi presa por ter imunidade parlamentar. No entanto, um processo por quebra de decoro está em andamento em Brasília, o que pode acarretar na perda do seu mandato.

Comentários