Adolescente suspeito de planejar Massacre em Suzano participa de audiência

Suspeito de participar do planejamento do Massacre em Suzano é escoltado pela polícia (Foto: Reuters/Ueslei Marcelino/Direito)

Adolescente apreendido na semana passada, acusado de ser um dos mentores do ataque à Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), participa hoje, 26, de uma audiência de instrução no Fórum de Suzano. Segundo o Tribunal de Justiça, serão ouvidas também testemunhas de acusação e de defesa. O caso segue em segredo de Justiça.

O adolescente é acusado pelo Ministério Público e pela Polícia Civil de ser um dos mentores do ataque à escola. Ontem, 25, o advogado de defesa Marcelo Feller negou que o jovem tenha qualquer ligação com o crime, mas confirmou que em 2015 seu cliente conversou com o assassino de 17 anos sobre atacar a escola, mas que isso era uma “fantasia”, e não um plano.

O ataque à escola, ocorrido na manhã do dia 13 de março, foi provocado por dois ex-alunos – um adolescente de 17 anos e um rapaz de 25 anos – encapuzados e armados. Dez pessoas morreram: duas funcionárias da escola, cinco alunos, um comerciante que era tio de um dos atiradores e os dois criminosos. O atentado deixou ainda 11 feridos. Um deles, adolescente de 15 anos, continua internado na enfermaria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em estado estável.

Comentários