Após denúncia anônima, festa clandestina é encerrada na cidade de São Leopoldo

Legenda da imagem: Proprietário da casa foi autuado por descumprimento do decreto municipal. (Foto: Guarda Municipal de São Leopoldo/Divulgação)

Após denúncias anônimas, a Guarda Civil Municipal de São Leopoldo encerrou uma festa clandestina que ocorria na madrugada deste domingo (7) no bairro Campina, em São Leopoldo, Região Metropolitana de Porto Alegre. A aglomeração de pessoas em meio à pandemia de coronavírus, além da queixa de som em volume alto demais, foi um dos motivos para que o proprietário da casa fosse autuado por descumprimento do decreto municipal, culminando no encerramento do evento.

A festa começou por volta da 1h e foi encerrado próximo das 2h30min, após a chegada dos agentes da Guarda Municipal. A ação também contou com o auxílio da Brigada Militar (BM) e com fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico.

Cerca de 80 pessoas, a maioria sem máscaras, foram flagradas no interior da casa. Os participantes foram revistados e liberados. Esta foi a sexta festividade que a Guarda Municipal da cidade encerrou desde o início da pandemia – e com maior de número de pessoas, segundo o coordenador do órgão.

Neste domingo (7), os moradores da cidade foram orientados para que permaneçam em casa durante a pandemia, já que nos últimos finais de semana têm aumentando a circulação de pessoas em algumas regiões.

Agentes da Guarda Municipal, junto de voluntários inscritos para ajudar no combate à pandemia no município, estão percorrendo praças e realizando um diálogo com aqueles que decidirem frequentar os espaços. Além disso, as sete praças que possuem acesso a internet gratuitamente, através do Programa Vem pra Praça, estão com um aviso de utilidade pública reforçando o isolamento social, através de um aviso nos aparelhos celulares que efetuarem o login na rede.

Conforme o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado no sábado (6), São Leopoldo tem 347 casos de coronavírus. Destes, 241 estão recuperados.

Comentários