Após polêmica, carnaval de Porto Alegre será realizado de 23 a 25 de março no Complexo Cultural do Porto Seco

A Imperatriz Dona Leopoldina foi a campeã do carnaval de 2016 (Foto:  Ricardo Giusti/PMPA)

Após polêmica motivada pelo anúncio da prefeitura de que não investiria recursos públicos no carnaval de Porto Alegre devido à crise financeira, a festa será realizada nos dias 23, 24 e 25 de março no Complexo Cultural do Porto Seco, na Zona Norte da Capital. O comunicado foi feito pelo presidente da Liespa (Liga Independente das Escolas de Sambas de Porto Alegre), Juarez Gutierres, no início da madrugada desta segunda-feira (16).

A folia ocorrerá durante as comemorações do aniversário de 245 anos de Porto Alegre. A estrutura do evento será reformulada pela Liespa – menor e com menos iluminação. O sistema de som deverá contar com apenas um caminhão. A previsão é de que a redução da estrutura garanta uma economia de pelo menos R$ 2 milhões. Neste ano também não haverá o desfile das escolas campeãs.

Recursos

A prefeitura montou um grupo de trabalho que tem a missão de buscar patrocínios. O grupo é liderado pelo secretário da Cultura, Luciano Alabarse, e conta com integrantes de outras secretarias do município, da Liespa e também da sociedade civil.

A partir desta segunda-feira, o grupo inicia uma série de visitas a mais de dez empresas já contatadas. O prefeito Nelson Marchezan fará o primeiro contato com cada um dos possíveis parceiros.

Sem rebaixamento

Por conta das dificuldades de recursos, a Liespa e a UECGAPA (União das Escolas de Samba dos Grupos Intermediários e de Acesso de Porto Alegre) definiram que não haverá rebaixamento de agremiações neste carnaval. As campeãs das séries Bronze e Prata terão acesso às séries Prata e Ouro, respectivamente.

Comentários

828 Comentários