Artistas criticam postura de Regina Duarte e cobram providências contra a crise na cultura

A classe artística reagiu com muitas críticas à entrevista em que a secretária especial da Cultura, Regina Duarte, minimizou a tortura no regime militar e as mortes de nomes como do cantor e compositor Moraes Moreira, do escritor Rubem Fonseca, do compositor Aldir Blanc e do ator Flávio Migliaccio.

Artistas de diversas idades e perfis, inclusive ex-colegas de Regina, expressaram indignação nas redes sociais. Durante a entrevista concedida à CNN, ela ficou irritada quando a emissora mostrou um vídeo enviado pela atriz Maitê Proença pedindo que a secretária apresente soluções para a classe artística em meio à pandemia do novo coronavírus.

“O que você ganha com isso? Quem é você que está desenterrando uma fala da Maitê [Proença] de dois meses atrás? Eu não quero ouvir, ela tem o meu telefone. Eu tinha tanta coisa para falar, vocês estão desenterrando mortos”, disse Regina, colocando fim à entrevista.

O autor de novelas Walcyr Carrasco afirmou que dói ver as declarações atuais de Regina, de quem já foi amigo e teve ajuda no início da carreira. “Fiquei chocado quando na entrevista você simplesmente achou normal as mortes e chancelou a tortura. Dói mais e mais vê-la assim. O que aconteceu com você, Regina?”, questionou.

Em um longo texto publicado no Instagram da secretária especial, a cantora Anitta disse que Regina deveria estar preparada para ouvir todos os lados. “Se recusar a ouvir uma opinião contrária logo depois de enaltecer os tempos de ditadura me causa muito medo. Até porque eu e muitos dos meus amigos seríamos os primeiros censurados caso esse regime voltasse ao Brasil e nós continuássemos no exercício do nosso trabalho”, disse.

Anitta cobrou providências para que os trabalhadores da indústria artística sejam socorridos em meio à crise no setor, o que também foi feito pela atriz Alice Wegmann e pelo ator Bruno Gagliasso.

“Muitos artistas e técnicos trabalham muito e nesse momento estão passando necessidade e sim, precisam de você”, escreveu Alice. “Não dá para desculpar sua falta de diálogo com a categoria, a sua estupidez com jornalistas e ex-colegas de trabalho”, disse Gagliasso.

Outros artistas demonstraram surpresa com o pronunciamento da secretária especial. “Fiquei chocada e sem acreditar no que estava vendo”, contou a atriz Beth Goulart. “Fui assistir à entrevista da Regina Duarte e já pensava comigo que iria ser péssimo. Ela conseguiu me supreender. Foi muito pior do que eu pensava”, afirmou o ator Tonico Pereira.

A atriz e cantora Zezé Motta postou uma imagem de luto “por nosso ministério ou pasta” em suas redes sociais.

Em uma postagem em que a atriz Débora Bloch questionou a humanidade de Regina Duarte, vários outros artistas divulgaram seus posicionamentos críticos à secretária especial. “Que horror”, escreveu o ator e diretor Miguel Falabella. “Que triste”, opinou a atriz Alessandra Negrini. “A Regina enlouqueceu. O que se pode fazer?”, perguntou a atriz Vera Fischer. “Fim do mundo”, disse a atriz Luisa Arraes. “Que vergonha, que vergonha”, reagiu a atriz Mel Lisboa.

Veja a entrevista de Regina à CNN:

 

Comentários