Augusto Aras toma posse oficialmente como procurador-geral da República

O presidente Jair Bolsonaro dá posse ao novo procurador-geral da República, Augusto Aras, no Palácio do Planalto (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Augusto Aras tomou posse do cargo de procurador-geral da República na manhã desta quinta-feira (26). A solenidade, que ocorreu no Palácio do Planalto, contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Na cerimônia, Aras afirmou que sua gestão será pautada pelo diálogo, respeito à Constituição e “princípio da legalidade, com respeito a todos os valores que encarnam a alma do brasileiro e o espírito da nação”.

O substituto de Raquel Dodge defendeu ainda a independência, destacou a missão de cada um dos Três Poderes da República e agradeceu a oportunidade de conduzir o Ministério Público (MP) como presidente do Conselho Nacional, que congrega todos os MPs, estaduais e da União.

“É com muita honra que recebo do senhor presidente a oportunidade de conduzir o MP do Brasil, na defesa do estado democrático de direito e, assim, também do sistema econômico de mercado aberto, em que as garantias das liberdades individuais, direitos e garantias fundamentais, associados a todos os valores e princípios que permeiam a Constituição Federal, possam ser velados por cada membro do Ministério”, afirmou.

Embora a cerimônia formal de posse esteja marcada apenas para o dia 2 de outubro, a partir de hoje Aras já começa a pensar a estrutura e reorganizar os trabalhos administrativos da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Durante o ato de posse, o presidente disse que o novo procurador-geral “é um guerreiro que vai ter em uma de suas mãos a bandeira do Brasil e na outra a Constituição” e que o MP tem que continuar altivo, independente e extremamente responsável.

Comentários