Aumenta para 21 o número de mortes por coronavírus no Rio Grande do Sul, que tem 792 casos confirmados

Foram confirmados, na tarde desta quinta-feira (16), mais dois óbitos por coronavírus no Rio Grande do Sul. Com as novas mortes, subiu para 21 o número de óbitos em decorrência da Covid-19 no Estado, segundo a Secretaria da Saúde. O Estado tem 792 casos confirmados.

As vítimas são dois homens, ambos de 73 anos, residentes em Vacaria e Cidreira. O morador de Vacaria estava internado no Hospital Nossa Senhora da Oliveira, no município, e tinha histórico de doença cardiovascular. O óbito ocorreu no sábado (11).

O morador de Cidreira tinha doenças cardiovascular, renal e diabetes. Ele estava internado no Hospital Conceição, em Porto Alegre, onde faleceu na quarta-feira (15).

Novos casos

Foram registrados nesta quinta 11 novos positivos, em moradores de Porto Alegre (4 casos), Caxias do Sul (4), Alvorada, São Leopoldo e Sapiranga. Um outro caso que havia sido divulgado pela manhã como Caxias do Sul foi corrigido para Flores da Cunha.

Hospital em Taquara reabre como referência no tratamento da Covid-19 na região

O Hospital Bom Jesus, em Taquara, foi reaberto na manhã desta quinta-feira (16) e passa a funcionar como referência para tratamento da Covid-19 no Vale do Paranhana. O local estava fechado desde 10 de março, quando se encerrou a gestão da antiga administradora.

Por meio de um contrato com duração de cinco anos, o governo do Estado vai repassar mensalmente R$ 1,6 milhão, e a prefeitura de Taquara, R$ 366 mil, para o gerenciamento da instituição pela AVHN (Associação Hospitalar Vila Nova).

Em um primeiro momento, foram reabertas a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com 10 leitos totalmente equipados, a unidade de internação clínica, com 20 leitos, e a emergência, com possibilidade de ampliação da capacidade de atendimento.

“Caso a situação de pandemia se estenda, teremos condições de oferecer mais 10 leitos de UTI”, explicou o diretor-presidente da AVHN, Dirceu Dal’Molin.

Em transmissão ao vivo pela internet na tarde desta quinta-feira (16), o governador Eduardo Leite disse que a reabertura da instituição é um reforço no processo de qualificação da rede hospitalar do Estado.

“Estamos trabalhando para melhorar o diagnóstico dos casos da Covid-19, mas também ganhando tempo com as medidas de restrição para viabilizar melhores condições de atendimento na estrutura hospitalar, para termos fôlego ali na frente no enfrentamento do vírus”, enfatizou.

A nova estrutura possibilita o atendimento imediato aos pacientes de municípios do Vale do Paranhana, São Francisco de Paula e Cambará do Sul que tenham sido diagnosticados com a Covid-19, além de, em um segundo momento, oferecer outros serviços de média e alta complexidade para a população da região.

“É um hospital estratégico que estamos entregando para a comunidade, porque tem uma área de oncologia que é referência e que será reaberta ainda neste mês. Outras áreas também serão retomadas no futuro, como cirurgia-geral e traumatologia”, afirmou a secretária da saúde, Arita Bergmann.

Comentários