Avenida Protásio Alves começa a receber obra estrutural inédita de pavimentação

Serão realizadas recomposições de toda a superfície do asfalto
Foto: Helena Rocha/PMPA

Uma das mais importantes avenidas de Porto Alegre vai passar por obras inéditas a partir desta segunda-feira (10). A avenida Protásio Alves começa a receber recuperação asfáltica estrutural nas duas pistas, a partir das 9h, em trecho de dois quilômetros entre a av. Antônio de Carvalho e a av. Manoel Elias.

A obra faz parte dos dois primeiros lotes do Programa de Requalificação Viária Estrutural da prefeitura e tem investimento de R$ 3.490.000, provenientes de financiamento da CAF (Corporação Andina de Fomento).

A requalificação estrutural é uma intervenção nas camadas mais profundas do pavimento, em locais com deficiência estrutural. São realizadas recomposições de toda a superfície do asfalto, restauração e criação de novas rampas de acessibilidade, colocação de placas de concreto em paradas de ônibus e melhorias nas redes de drenagem.

“Estamos avançando para melhorar a infraestrutura viária e entregar serviços mais eficientes aos cidadãos”, explica o prefeito Nelson Marchezan Júnior. Os investimentos são possíveis agora graças à recuperação de crédito junto às instituições financeiras, após as reformas feitas nas finanças municipais. “Serão investidos mais de R$ 116 milhões em recuperação estrutural das nossas ruas, que estão com 85% da sua vida útil comprometida”.

Para realizar a obra, é necessário alterar a circulação de veículos, pois para que o piso de concreto, que é colocado em frente às paradas de ônibus, seque sem danificar, é preciso permanecer com o bloqueio por 30 dias.

A interrupção, segundo a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), será de uma faixa, em ambos os sentidos. Os trabalhos ocorrem, no sentido Centro-bairro, no horário da manhã.

Já durante a tarde a obra será na pista bairro-Centro. O início dos trabalhos ocorre na esquina da Protásio com a Manoel Elias. A empresa executora possui licença também para trabalhar nos finas de semana, das 8h às 18h. Com o andamento da obra, pode ser ampliado o período de serviços de acordo com o fluxo de veículos.

A primeira etapa é a fresagem (remoção da camada asfáltica existente), depois ocorrem os serviços de aplicação da nova camada de asfalto e a recuperação do pavimento das baias de ônibus.

A previsão de conclusão é cerca de 30 dias, com condições climáticas favoráveis. “É a primeira vez que existe investimento em recuperação estrutural de pavimentos em Porto Alegre. Nesta gestão, a Diretoria Geral de Conservação de Vias Urbanas realizou um estudo que mostra que mais de 200 km de vias necessitam de intervenções mais profundas, devido a malha viária vencida e falta de investimento em saneamento”, explica o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen.

Requalificação Viária Estrutural

As obras dos lotes 1 e 2 do Programa de Requalificação Viária Estrutural da prefeitura foram iniciadas em no dia 9 de janeiro e têm duração prevista de um ano em sete importantes ruas e avenidas da Capital, com valor de R$ 23 milhões.

No total, estão previstos R$ 116 milhões para os próximos 18 meses de investimento em 32 trechos de ruas (76 quilômetros). Já estão em execução as intervenções em trechos das avenidas Bento Gonçalves e Nilo Peçanha. A prefeitura busca novas operações de crédito para outros lotes já programados.

Conheça os dois primeiros lotes de vias que receberão intervenções:
Lote 1 (investimento de R$ 11.819.868,69) – Nilo Peçanha, Ipiranga (Centro/Bairro entre Av. Salvador França e estacionamento da PUC e Bairro/Centro entre a João Pessoa e Borges de Medeiros), Antônio de Carvalho e Protásio Alves.

Lote 2 (investimento R$ 12.071.379,15) – Bento Gonçalves (entre a av. Cristiano Fischer e av. Antonio de Carvalho e entre Antonio de Carvalho e João de Oliveira Remião, Estrada João de Oliveira Remião e rua Bernardino Silveira Amorim (entre av. Assis Brasil e av. Bernardino S. Pastoriza e da Pastoriza até a rua João F. Jardim.

Comentários