Banrisul celebra o maior lucro líquido de sua história no valor de R$ 1,05 bilhão

Nesta segunda-feira, o Banrisul apresentou ao mercado seus resultados de 2017, pontuados por um lucro líquido recorde, na ordem de R$ 1,05 bilhão. A divulgação foi seguida do descerramento pelo governador José Ivo Sartori e diretoria do banco de uma aplaca no salão nobre, alusiva aos bons números da instituição. “Isto é uma marca histórica para o banco, que completa 90 anos, celebrando um novo recorde”, afirmou o governador. “Para mim, participar deste momento é uma satisfação pessoal. Encerrar 2017 com 1 bi de lucro líquido é, com certeza, um marco histórico que reafirma a crescente busca do Banrisul para ser um banco sustentável e acima de tudo eficiente”.

Sartori também reiterou a escolha do quadro diretivo do banco no início de seu governo, além do reforço em credibilidade e o papel social que a instituição vem cumprindo. “O ano de 2018 será bem melhor que o de 2017. A reação da economia se mostra nos grandes números do Banrisul, representando uma fatia importante do PIB gaúcho”. Ele ainda mencionou a presença do Banrisul em 94% dos municípios gaúchos, movimentando a economia, com geração de renda e emprego.

O presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota também detalhou os resultados, abrindo com os números da principal subsidiária, o Banrisul Cartões, que conta com dois braços. Um deles, o emissão de cartões Banricard, integrado por 12 produtos, visando fidelizar clientes.. O outro é a credenciadora VERO, “um novo mundo no sistema de transações de pagamento”, como atesta o presidente, com um crescimento de 7,2% , totalizando R$ 261 milhões em transações. O lucro líquido no segmento cartões atingiu o patamar de R$ 222,1 milhões de reais.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio foi de 13,5% em 2017, representando 3,2 pontos percentuais acima do apurado em 2016. Os ativos totais alcançaram um saldo de R$ 73,3 bilhões em dezembro passado. Os ativos de crédito alcançaram R$ 31,9 bilhões no período, com aumento de 2,2% nos 12 meses. As operações de crédito apresentaram ampliação de 3,4% no período.

Para o presidente do Banrisul, Luiz Gonzaga Veras Mota, o desempenho recorrente registrado em 2017 frente ao ano de 2016 reflete a estabilidade da margem financeira, o menor fluxo de despesas de provisão e o crescimento, ainda que moderado, das receitas de tarifas e serviços. Parte do aumento das despesas administrativas está relacionada ao incremento nos negócios.

O presidente enfatizou o esforço da instituição no segmento digital, acompanhando demandas de mercado. “Somos o banco que mais investe em TI (Tecnologia da informação) no Brasil”. (Clarice Ledur)

Comentários