BNDES desembolsou R$ 6,98 bi para o Rio Grande do Sul em 2016

Dados integraram pauta de reunião fechada entre a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, e o presidente do BRDE, Odacir Klein, na tarde desta segunda-feira, em Porto Alegre. FOTOS DE AFONSO LICKS

 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) desembolsou para R$ 6,98 bilhões para projetos de investimento no Rio Grande do Sul em 2016. Os setores que mais receberam recursos foram a indústria (R$ 2,14 bilhões) e a agropecuária (R$ 2,13 bilhões).

Com esse resultado, a participação da agropecuária nas liberações para o Estado aumentou de 26% em 2015 para 30,1% no ano passado – quase o dobro da participação do setor no total nacional de desembolsos, que foi de 15,7%, a maior da história.

Na indústria, os setores de maior destaque foram os de alimentos e bebidas (R$ 536,3 milhões), mecânica (R$ 492,7 milhões), material de transporte (R$ 391,4 milhões) e celulose e papel (R$ 337,1 milhões).

As liberações para infraestrutura somaram R$ 1,45 bilhão, com destaque para os segmentos de energia elétrica (R$ 562 milhões) e transporte rodoviário (R$ 445 milhões). O setor de comércio e serviços recebeu R$ 1,27 bilhão.

Outros destaques – Os desembolsos para financiamento às exportações gaúchas cresceram 352%, de R$ 184,8 milhões em 2015 para R$ 835,6 milhões no ano passado. Os segmentos que mais contribuíram para esse desempenho foram as exportações da indústria mecânica e de material de transporte, com destaque para componentes automotivos e veículos.

Em 2016, o BNDES liberou R$ 3,47 bilhões para as micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) gaúchas, o que representa 49,7% dos desembolsos para o Estado. Desse total, R$ 2 bilhões foram destinados às microempresas, o que corresponde a uma participação de 29,2%.

Para projetos da chamada economia verde no Rio Grande do Sul, o Banco desembolsou R$ 895,7 milhões, o que representa 62,4% do valor liberado para o segmento nos três Estados da região Sul. Outros R$ 144,5 milhões foram destinados a projetos de inovação no Estado.

Comentários

Comentários

835 Comentários