Bolsonaro confirma reunião com o presidente da Argentina em março no Uruguai


A agenda foi costurada em uma conversa de Bolsonaro (foto) com o ministro argentino de Relações Exteriores, Felipe Solá
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira (13) que vai se encontrar com o governante da Argentina, Alberto Fernández, em 1º de março no Uruguai.

A primeira reunião entre os chefes das duas maiores economias do Mercosul deve ocorrer perto da posse do novo presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou. A agenda foi costurada na quarta-feira (12) em uma conversa de Bolsonaro com o ministro argentino de Relações Exteriores, Felipe Solá.

“Confirmei com o embaixador [chanceler] e estaremos lá na posse do Lacalle. Inclusive mandei atrasar o máximo possível a minha viagem para eu poder conversar com os demais chefes de Estado presentes. Agora, me interessa conversar com o Fernández. O embaixador [chanceler] trouxe uma boa notícia ontem, [a Argentina] vai se empenhar para aprovar o acordo Mercosul e União Europeia”, disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

Na primeira rodada de reuniões de alto nível entre o novo governo da Argentina e o Brasil, Solá manteve na quarta em Brasília um encontro com Bolsonaro e uma extensa agenda com o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

O principal objetivo do argentino foi tentar superar o clima de desconfiança que rege as relações entre os dois países desde a campanha eleitoral no país vizinho. Nesse sentido, ele declarou em Brasília que o governo Fernández não será uma “trava” para as negociações comerciais do Mercosul.

O pleito na Argentina foi marcado por trocas de críticas entre Bolsonaro e Fernández, cuja vice é a ex-presidente Cristina Kirchner. O presidente brasileiro chegou a expor sua preferência pela reeleição do liberal Mauricio Macri.

Comentários