Bolsonaro diz a secretários estaduais que analisará a recriação do Ministério da Segurança Pública


Bolsonaro se reuniu com secretários estaduais de Segurança na quarta-feira
Foto: Carolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na quarta-feira (22), em reunião com secretários estaduais de Segurança, que analisará a recriação do Ministério da Segurança Pública.

Junto com pedidos por mais recursos, a sugestão foi levada a Bolsonaro pelos secretários em audiência com o presidente no Palácio do Planalto. Em resposta, Bolsonaro disse que estudará o tema e dará uma resposta “o mais rápido possível”.

O Ministério da Segurança Pública foi criado em fevereiro de 2018 pelo então presidente Michel Temer, a partir de um desmembramento do Ministério da Justiça. Comandada pelo ex-deputado Raul Jungmann, a pasta ficou responsável pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Força Nacional de Segurança.

Ao assumir a Presidência, em 2019, Bolsonaro optou por reunir novamente Justiça e Segurança em uma única pasta, chefiada pelo ministro Sérgio Moro. Agora, o presidente pode rever o modelo.

De acordo com o Palácio do Planalto, Moro não participou da reunião com os secretários estaduais. Ele foi recebido em audiência por Bolsonaro na manhã de quarta. O Ministério da Justiça informou que Moro não foi ao encontro com os secretários porque estava em uma reunião sobre crimes cibernéticos com representantes do governo dos Estados Unidos.

“Talvez, pelo anseio popular de ter dificuldade nessa área, de ser talvez o ponto mais sensível em cada Estado, essa possível recriação poderia melhor gerir a questão da segurança. É esse o entendimento dos senhores?”, indagou o presidente. Os secretários responderam: “Exatamente”. Bolsonaro, então, afirmou que estudará todas as demandas apresentadas.

Comentários