Bolsonaro diz que garimpeiros eram mais felizes na época da ditadura militar: “legislação era outra”


O encontro foi no Palácio do Planalto. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

O presidente Jair Bolsonaro recebeu representantes da Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (1º). O chefe do Executivo disse a garimpeiros que a categoria era feliz na época da ditadura militar, quando, segundo ele, a “legislação era outra”. Ele ressaltou que, como presidente, se vê obrigado a “cumprir a lei” atual.

Os garimpeiros foram pedir uma “administração militar” na área, para combater os crimes como evasão de dívidas e parceria com o setor de engenharia do Exército para exploração de minérios. Bolsonaro afirmou que se tiver o amparo da lei poderá enviar as Forças Armadas para Serra Pelada. O presidente também voltou a criticar o líder indígena Raoni Metuktire, afirmando que ele não representa todos os índios. Além disso, afirmou que o interesse internacional na Amazônia é por conta do minério que tem na região. “O interesse na Amazônia não é no índio nem na porra da árvore, é no minério”, declarou Bolsonaro.

Comentários