Bolsonaro diz que lamenta todas as mortes por novo coronavírus, mas ressalta que é preciso “tocar a vida”

“Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema”, destacou o presidente. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que é preciso “tocar a vida”, ao comentar o fato de o Brasil se aproxima da marca de 100 mil mortes provocadas pelo novo coronavírus.

“A gente lamenta todas as mortes, já está chegando ao número 100 mil. Vamos tocar a vida. Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema”, declarou o presidente ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, em live nas redes sociais na quinta-feira (06).

O Brasil é o segundo país com o maior número de mortos pela Covid-19 – atrás apenas dos Estados Unidos, que já contabilizam mais de 160 mil casos fatais. A Índia, terceiro país da lista, tem pouco mais de 40 mil óbitos.

Bolsonaro também falou sobre o uso da cloroquina: “Quem não quer tomar cloroquina, não tente proibir, impedir quem queira tomar, afinal de contas, ainda não temos uma vacina e não temos um remédio comprovado cientificamente”.

Comentários