Brasil retoma exportação de carne para a China

(Foto: Reprodução)

Após o Ministério da Agricultura anunciar, no ultimo dia 3, a suspensão temporária de exportação de carnes brasileiras para a China por relatos de Encefalopatia Espongiforme Bovina, popularmente conhecida como mal da vaca louca, o país afirmou nesta, quinta-feira (12), que deve retomar os trabalhos.

Segundo informações, a China é o único país, entre aqueles que importam do Brasil, que tem protocolo sanitário que exige a suspensão temporária das importações de carne quando detectado caso atípico da doença.

A ministra Teresa Cristina, que é responsável pela pasta da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, afirmou que voltará a tentar desenvolver um novo protocolo junto as autoridades chinesas.

De acordo com as informações disponibilizadas pelo Ministério “a doença foi confirmada em uma vaca de corte, com idade de 17 anos. Todo o material de risco específico para EEB foi removido do animal durante o abate de emergência e incinerado no próprio matadouro”.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) encerrou as informações sobre o caso e concluiu não haver risco sanitário. As exportações de carne bovina continuaram normalmente para os demais países.

Comentários