Com a Olimpíada do Rio, Brasil recebe número recorde de turistas estrangeiros em 2016

O Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas estrangeiros em 2016, ano em que foi sede da primeira Olimpíada realizada na América Latina. De acordo com o Ministério do Turismo, o número é recorde e representa um aumento de 4,8% em relação ao registrado em 2015 – o equivalente a cerca de 300 mil visitantes estrangeiros a mais.

Com isso, foram injetados US$ 6,2 bilhões na economia. O país que mais mandou pessoas para visitar o Brasil no ano passado foi a Argentina (2,1 milhões), seguido pelos Estados Unidos (580 mil). Completam a lista Chile, Paraguai, Uruguai, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e Espanha.

O ministério credita o aumento de turistas estrangeiros à realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro e informou que os turistas estrangeiros injetaram US$ 6,2 bilhões na economia nacional no ano passado, um volume 6,2% superior ao verificado em 2015.

Apesar do volume recorde de turistas estrangeiros em 2016, o Brasil ainda segue distante dos principais destinos turísticos do mundo. O País lidera em número de visitantes estrangeiros na América do Sul, seguido de perto pela Argentina.

Insatisfeito

Segundo o ministro do Turismo, Marx Beltrão, o crescimento do número de turistas no ano passado foi bom quando comparado ao que ocorreu na Inglaterra em 2012, quando aquele país sediou a Olimpíada. De acordo ele, no ano dos Jogos o número de turistas estrangeiros na Inglaterra aumentou 0,92%, mas nos anos seguintes a alta foi de 5%.

De acordo com Beltrão, a atuação de companhias aéreas estrangeiras no mercado brasileiro também ajudaria na divulgação do Brasil. “As próprias empresas que operam voos vão fazer promoção para trazer turistas para o Brasil”, disse.

“Eu não estou satisfeito com o número. Estou trabalhando para que o Brasil receba mais turistas”, disse o ministro. Beltrão afirmou ainda que, para 2017, a meta é aumentar o número de turistas estrangeiros em pelo menos 5%. Para cumprir a meta, o ministro defendeu a simplificação do processo de concessão de vistos e a abertura do capital estrangeiro para empresas aéreas.

“Já está na hora do Brasil facilitar a questão do visto para os [turistas dos] Estados Unidos, Canadá e Austrália, por exemplo. Não tem motivo para atrapalhar a vinda desses turistas para o Brasil. Os turistas norte-americanos estão indo para a Argentina porque não precisam de visto”, afirmou.

O levantamento sobre o movimento de turistas estrangeiros no Brasil foi feito com dados coletados pelo Banco Central, pela Polícia Federal e pelo Ministério do Turismo.

Comentários