Com queda nas importações, comércio exterior tem melhor resultado em 27 anos

As exportações brasileiras superaram as importações em 47,69 bilhões de dólares em 2016, informou o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Trata-se do melhor resultado da balança comercial brasileira em toda a série histórica, iniciada em 1989. Antes de 2016, o maior superávit da balança comercial havia sido registrado em 2006, quando as exportações superaram as importações em 46,45 bilhões de dólares.

Apesar o saldo recorde, em 2016 as exportações brasileiras caíram 3,18% na comparação com 2015, quando somaram 191,13 bilhões de dólares. O superávit só foi possível porque as importações caíram ainda mais: 19,78%, de 171,45 bilhões de dólares em 2015 para 137,55 bilhões de dólares em 2016. Quando se considera a média diária, as exportações caíram 3,5%, de 764 milhões de dólares para 738 milhões de dólares, e as importações caíram 20,1%, de 685 milhões de dólares para 548 milhões de dólares.

O tombo nas importações se deve principalmente à crise econômica brasileira, que levou à redução da demanda por produtos e serviços produzidos lá fora. O dólar, que se manteve em um valor relativamente alto ao longo de 2016 e encareceu os importados, também contribuiu para essa queda.

O superávit de 2016 superou as expectativas do mercado financeiro. Analistas ouvidos pelo Banco Central previam um saldo positivo de 47,1 bilhões de dólares para a balança. O resultado, no entanto, ficou dentro da margem prevista pelo Ministério do Desenvolvimento, que estimava superávit de 45 bilhões de dólares a 50 bilhões de dólares.

Dezembro

Apenas no mês de dezembro, a balança comercial teve superávit de 4,42 bilhões de dólares, resultado de exportações que somaram 15,94 bilhões de dólares e de importações que atingiram 11,52 bilhões de dólares. O saldo comercial é 29,2% menor do que o obtido em dezembro de 2015, quando o superávit comercial somou 6,24 bilhões de dólares.

Na comparação com dezembro de 2015, quando as exportações brasileiras somaram 16,78 bilhões de dólares, o volume total de exportações no mês passado caiu 5%. Já as importações aumentaram 9,31%, de 10,54 bilhões de dólares para 11,52 bilhões de dólares.

Comentários