Comissão do Senado realiza última audiência pública sobre reforma da Previdência 




Senador Tasso Jereissati participando da sessão da CCJ que discutiu a reforma da Previdência. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado realizou, nesta quinta-feira (22), a última audiência pública para discutir a reforma da Previdência (PEC 6/2019). Alguns representantes de trabalhadores dos setores públicos e privados reivindicaram novas regras de transição para as categorias. A presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho, Noêmia Porto, criticou, por exemplo, as alíquotas progressivas que incidem sobre os salários, que podem chegar a até 22% no caso de trabalhadores do setor público. Para ela, a medida tem caráter de confisco.

O relator da reforma da Previdência do Senado, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), comentou hoje que a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL) ao cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos poderia atrapalhar a tramitação da proposta. Para o senador, o tema poderia dividir o Senado e criar má vontade onde não existe.

A votação da Previdência deve ser concluída no dia 10 de outubro, de acordo com líderes partidários. O texto ainda deve passar pela CCJ da casa e por votação em dois turnos no plenário.

Comentários