Comitê gestor avalia projeto de cooperação bilateral no segmento do cooperativismo agropecuário

Vergílio Périus, presidente do Sistema Ocergs/Sescoop-RS.

De 20 a 27 de março o comitê gestor do Projeto de Cooperação Bilateral estabelecido entre o Sescoop/RS e o Ministério Federal para a Alimentação e Agricultura da Alemanha (BMEL) esteve reunido na capital gaúcha. Uma comitiva formada por seis técnicos da parte alemã do projeto participou de diversas reuniões onde avaliaram os resultados alcançados e o atingimento dos objetivos propostos.

Um balanço do encontro foi divulgao à imprensa na manhã desta segunda-feira (27), na OCERGS, com a participação de Vergilio Perius – presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS; Mário De Conto – diretor do projeto pelo lado brasileiro; Jan Marius Tillmans – consultor independente contratado pela GFA Consulting para avaliar o projeto; Isabel Aust – GFA Consulting; Cristoph Plessow – DGRV – Departamento internacional da Confederação de cooperativas alemãs; Ulrich Hermann Kleinwechter – representante do Ministério de Agricultura da Alemanha; Beatriz Fuchs Leal – perita contratada da DGRV – Brasília e Arno Boerger – diretor do projeto pelo lado alemão.

Como convidados, participaram também Tarcisio Minetto – secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo; Roberto Schroeder – Superintendente Federal de Agricultura no RS – SFA/RS; Dr. Stefan Traumann – Cônsul Geral Alemão em Porto Alegre; Dietmar Sukop – Gerente Adjunto da Câmara Brasil-Alemanha; Valmor Kerber – Gerente Geral da Câmara Brasil-Alemanha.

Avaliação

Vergilio Perius,  presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, ao abrir a reunião, enfatizou que o acordo bilateral, iniciado em 2010, numa parceria entre o Sescoop/RS e o Ministério de Alimentação e Agricultura (BMEL) da Alemanha, vem atingindo seus objetivos, contribuindo inclusive para os bons números do cooperativismo que fechou 2016 com índices positivos de 15%. Ele adiantou que o projeto deverá chegar agora aos Estados do Espírito Santo, Paraná, São Paulo, sob a coordenação da OCESP, com foco, posteriormente, no cenário nacional.

Na sequência, Arno Boerger,  diretor do projeto pelo lado alemão, reiterou a proposta da iniciativa, que “fortalece o setor com serviços de alta qualidade, através do SESCOOP e escola”,  em dois pontos relevantes, que são a área de recursos humanos e o desenvolvimento sistêmico com base em gestão do cooperativismo. “O modelo é de sucesso e a própria OCESP vai realizar um projeto “muito ético, relevante para os dois lados – Brasil e Alemanha”. Ele trouxe o exemplo de um dos feitos recentes  do projeto, um bio digestor instalado no RS na Cooperativa Languiru, que leva energia ao produtor rural, numa parceria público privada.

Cristoph Plessow, responsável pelo DGRV ( Departamento Internacional da Confederação de Cooperativas Alemãs),  apontou o quanto “o sistema cooperativo é forte no RS, com uma situação econômica bastante sólida”. Falou da importância da formação e capacitação idealizado pelo projeto, “cada vez mais adequado as suas propostas, gerando novas oportunidades de capacitação”. O  acordo bilateral representa um investimento de ambas as partes, em que a Alemanha participa com know-how e o rateio dos custos é feito entre ambos os lados. Pelo lado brasileiro, profissionais são colocados ao dispor  para aturem na operação como um todo.

Já Ulrich Hermann Kleinwechter, representante do Ministério de Agricultura da Alemanha, disse que o  cooperativismo alemão é muito antigo e o sistema adotado no Brasil, principalmente no sul e centro sul, não tem motivos para “se esconder”, sendo muito bem resolvido. “Medimos o grau de sucesso pelo que chega pelas mãos de quem está à frente do sistema”, enfatizou.

Numa avaliação final, o cooperativismo, segundo Vergilio Perius, contribui com grande esforço para a industrialização de grãos como o arroz e o trigo, por exemplo, além do apoio à cadeia leiteira,  que sustenta em 82% a agricultura familiar. Ele ainda apresentou um número que traduz o peso do setor,  ao dizer que 80 mil pequenos produtores estão sendo atendidos hoje com energia elétrica no interior gaúcho pelas mãos do cooperativismo.

The post Comitê gestor avalia projeto de cooperação bilateral no segmento do cooperativismo agropecuário appeared first on O Sul.

Comentários

Comentários

816 Comentários