Congresso adia para depois do carnaval a análise do veto de Bolsonaro sobre emendas parlamentares

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), adiou para depois do carnaval a votação do veto do presidente Jair Bolsonaro a trechos da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) que tratam da execução de emendas parlamentares ao Orçamento.

O adiamento foi anunciado durante a sessão do Congresso de quarta-feira (12), um dia após Alcolumbre ter anunciado que havia um acordo entre o governo e o Legislativo para a derrubada de um dos vetos.

O entendimento, contudo, não se concretizou no plenário. Senadores contrários ao acordo ameaçaram derrubar a sessão caso Alcolumbre insistisse em colocar o tema em votação.

Para não inviabilizar a análise de outros vetos, Alcolumbre retirou os itens relativos à LDO da pauta e marcou uma reunião para a próxima semana para discutir o assunto.

Comentários