Cônsul britânica quer aproximar relações com o Rio Grande do Sul

A cônsul-geral britânica em São Paulo, Joanna Crellin, foi recebida pelo governador José Ivo Sartori, na tarde desta terça-feira (19), no Palácio Piratini, em Porto Alegre. Essa é a primeira visita oficial ao Rio Grande do Sul da cônsul, que assumiu o cargo em fevereiro de 2015. O secretário adjunto do Sdect (Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia), Evandro Fontana, também acompanhou a reunião.

A intenção do encontro foi estreitar a relação comercial, científica e tecnológica entre a Grã-Bretanha e o Brasil, e em especial o Rio Grande do Sul. “Há um leque de áreas que a gente poderia trabalhar mais juntos, como ciência, inovação e automóvel. Agora, com a saída da Grã-Bretanha do Reino Unido, estamos caminhando para parceiros novos e para revigorar laços que antigamente existiam, e o Brasil está entre os países para se trabalhar mais”, afirmou a cônsul-geral.

O governador Sartori disse que o governo está aberto ao diálogo e colocou todas as secretarias à disposição do consulado na busca por parcerias.

Segundo o secretário Fontana, o Rio Grande do Sul tem uma importante relação comercial com a Grã-Bretanha, movimentando cerca de 400 milhões de dólares por ano, entre exportações e importações. “Também temos possibilidade de ampliar relações na área de ciência e tecnologia. Na Grã-Bretanha é um setor que tem excelência e, certamente, junto com nossos parques tecnológicos e nossas universidades, podemos ampliar essas relações e fazer com que o Rio Grande do Sul consiga extrair dessa proximidade coisas positivas para o futuro”, destacou Fontana.

Durante a reunião, a cônsul informou que devido à redução de gastos o escritório de Porto Alegre será fechado e as funções destinadas para São Paulo. Acompanharam a audiência o chefe do grupo de Política da Embaixada, Charles Davies, e a gerente da Área de Agricultura do Consulado Britânico em Porto Alegre, Fernanda Silva.

Comentários