Defesa Civil monitora cheia do Guaíba na região das ilhas

Guaíba voltou a baixar ao longo desta sexta-feira (foto: Bárbara Barbieri/Divulgação PMPA)

As equipes da Defesa Civil de Porto Alegre estão percorrendo as áreas de risco na região do Arquipélago. Junto com o grupo do Centro Administrativo Regional (CAR) – Ilhas, os técnicos estão conversando com os moradores, distribuindo lonas e verificando os pontos de alagamento. No início da tarde desta sexta-feira (21), a régua manual, que se encontra no estaleiro da Ilha da Pintada, indicava que o nível do Guaíba estava em 2,04 metros.

O período mais crítico foi registrado durante a madrugada. O Guaíba atingiu 2,22 metros no local, devido ao grande volume de água do Rio Jacuí que chegou ao lago. Durante a manhã a água começou a baixar. Até o momento, 11 famílias das ilhas Grande dos Marinheiros, Pavão e Flores saíram de suas casas, como medida preventiva, e estão nas residências de familiares e amigos. Até o momento não há desabrigados.

A Defesa Civil mantém o monitoramento e as equipes permanecerão nas ilhas até que o Guaíba volte à situação de normalidade e o risco de inundações seja descartado. De acordo com o Sistema Metroclima, do Centro Integrado de Comando da Cidade de Porto Alegre (Ceic-POA), as condições do tempo no momento não influenciam a vazão porque o vento sudoeste é fraco e não está represando a água. No Cais Mauá a régua marca 2,45m e a situação é de alerta.

Comentários

Comentários

820 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.