Deputado federal gaúcho Marco Maia e ministro do TCU são alvos de nova fase da Operação Lava-Jato

Agentes estiveram na casa de Marco Maia, em Canoas (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

O deputado federal Marco Maia (PT-RS) e o ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Vital do Rêgo são alvos de uma nova fase da Operação Lava-Jato, deflagrada pela PF (Polícia Federal) nesta segunda-feira (05). Foram cumpridos mandados de busca e apreensão em Porto Alegre, Canoas, Brasília, Campina Grande (PB) e João Pessoa (PB).

No início da manhã, os agentes cumpriram mandado de busca e apreensão no condomínio onde mora o petista, em Canoas. Foram apreendidos documentos e computadores. O parlamentar estava em Brasília no momento da ação. Os policiais também estiveram na residência do ministro do TCU.

Vital e Maia são suspeitos de terem negociado propinas com empreiteiros que estavam na mira da comissão parlamentar mista de inquérito da Petrobras, instalada no Congresso em maio de 2014. Naquela época, Vital era o presidente da CPMI, enquanto Maia era o relator, responsável por elaborar um relatório final sobre os trabalhos dos parlamentares.

De acordo com um documento da Procuradoria-Geral da República, a busca e apreensão deflagrada nesta manhã tem como objetivo “coletar elementos probatórios comprobatórios da obstrução dos trabalhos da CPMI da Petrobras, mediante favorecimento de empresários que deixariam de ser convocados a depor”. Os mandados foram autorizados pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki.

 

Comentários

Comentários

3.234 Comentários