Detentas sofreram queimaduras em incêndio no presídio feminino de Porto Alegre

Duas detentas que sofreram queimaduras durante um incêndio no Presídio Feminino Madre Pelletier, em Porto Alegre, no domingo (10), continuam internadas em hospitais públicos da Capital gaúcha.

Segundo a Susepe (Superintendência Estadual dos Serviços Penitenciários), uma delas teve queimaduras em 60% do corpo e foi transferida para o Hospital Cristo Redentor, referência nesse tipo de atendimento. A outra apenada, que está internada no HPS (Hospital de Pronto Socorro), teve 30% do corpo atingido pelas chamas.

Ainda de acordo com a superintendência, foi a detenta que está internada no HPS quem ateou fogo no colchão da presa que teve 60% do corpo queimado. As duas dividiam uma cela e se desentenderam antes da briga que originou o incêndio.

Outras 19 detentas e dois agentes penitenciários também tiveram que ser levados ao HPS para atendimento por terem inalado fumaça. Todos foram liberados horas depois, sem ferimentos. Uma sindicância interna e um inquérito policial serão instaurados para apurar o caso.

Pente-fino

Na madrugada desta segunda-feira (11), 70 agentes da Susepe vistoriaram a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas, onde apreenderam materiais proibidos, como celulares, baterias, carregadores, cabos USB, além de pequenos pacotes contendo drogas.

Apelidada de Operação Pente-Fino, a ação visa coibir a ação de criminosos a partir do interior das unidades prisionais gaúchas. Em nota, o superintendente Mario Santa Maria Junior garantiu que ações do tipo serão “intensificadas a cada semana, a cada quinzena”, com o emprego de mais agentes penitenciários.

“Vamos dar suporte a todos os servidores penitenciários, com pessoal e com tecnologia. Se a criminalidade está ousando em usar tecnologia para trazer materiais ilícitos para dentro dos presídios, nós vamos ousar ainda mais. Vamos intensificar a cada semana, a cada quinzena, trazendo a tecnologia a nosso favor, trazendo agentes penitenciários para dar maior segurança à sociedade”, afirmou.

Túnel localizado em presídio

Agentes penitenciários localizaram um túnel no Presídio de Espumoso. Durante uma revista estrutural, desencadeada após os servidores verificarem um movimento suspeito em uma das celas, foi encontrado sob as lajotas do banheiro um túnel de aproximadamente 1m20 por 1m20, com abertura de 0,50cm, com destino ao pátio externo da casa prisional.

Com a ação, os agentes frustraram uma possível fuga em massa, uma vez que havia 15 apenados na cela. No sábado, foram transferidos cinco apenados, os líderes desta tentativa de fuga.

Fuga frustrada 

Na madrugada desta segunda-feira (11), os agentes penitenciários da Susepe impediram fuga de um apenado no Presídio Estadual de Palmeira das Missões. Por volta das 4h, os servidores de plantão perceberam uma movimentação estranha numa cela e, após a conferência, foi percebido um buraco no teto e a falta de um apenado. Com o buraco, o alarme do forro disparou.

O apenado foi capturado quando tentava fugir pelo telhado. Após a detenção, o preso foi conduzido para a cela disciplinar.

Comentários