Dezoito integrantes de uma quadrilha foram presos durante uma operação contra o tráfico de drogas no Rio Grande do Sul

Com o objetivo de combater uma organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas sintéticas e convencionais, a Polícia Civil deflagrou, na manhã desta quinta-feira (15), a Operação Ajax em Porto Alegre, Canoas, Nova Santa Rita, Cachoeirinha, Torres, São José do Norte, Guaporé e Pelotas.

A ação, coordenada pela 2ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico, resultou na prisão de 18 criminosos e na apreensão de uma arma e de grande quantidade de entorpecentes. Cerca de 350 agentes cumpriram 89 mandados judiciais.

A quadrilha transportava as drogas sintéticas em voos domésticos. Já as drogas convencionais eram transportadas por rodovias. De acordo com o delegado Thiago Lacerda, as investigações duraram dois anos e meio. Elas começaram com uma apreensão de comprimidos de ecstasy do tipo ajax em 2015.

“A partir dessa prisão em flagrante, foi desencadeado o aprofundamento das investigações com o objetivo de identificar os fornecedores de drogas sintéticas, os quais utilizavam de transporte rodoviário e aéreo para trazer entorpecentes para o Estado do Rio Grande do Sul”, explicou o delegado.

O diretor de Investigações do Denarc, delegado Mario Souza, relatou que as investigações, que foram realizadas em diversos Estados da Região Sul e Sudeste, apontaram para um complexo esquema de narcotráfico. “Chama atenção a forma violenta que o grupo criminoso agia, não só no confronto com rivais, mas também ameaçando expulsar moradores da comunidade, caso se negassem a traficar para o grupo.”

Além das prisões realizadas nesta quinta-feira, outras 16 pessoas já haviam sido detidas no decorrer das investigações, salientou o delegado.

Depósito

A Polícia Civil encontrou, na quarta-feira (14), um depósito de drogas no bairro Mario Quintana, na Zona Norte de Porto Alegre. Durante a operação do Denarc, um criminoso foi preso e 93 quilos de drogas foram apreendidos.

Segundo o delegado Rafael Pereira, no local foram encontrados 86 quilos de maconha e sete quilos de cocaína pura. As drogas pertenciam a uma organização criminosa que atua na Zona Norte da Capital. O bandido preso, de 39 anos, era responsável por gerenciar o depósito, conforme o delegado.

Comentários