DMLU recolhe oito toneladas de resíduos na orla do Guaíba, em Porto Alegre

Operação contou com serviço de 20 garis e auxílio de dois caminhões. (Foto: Divulgação SMSURB/PMPA)

Equipes do DMLU (Departamento Municipal de Limpeza Urbana) retiraram oito toneladas de resíduos da orla do Guaíba, nas proximidades do Anfiteatro Pôr do Sol, em Porto Alegre. A operação especial de limpeza teve início na segunda-feira (11), e foi concluída quinta-feira (14), mobilizando 20 garis, com auxílio de dois caminhões.

“Esta força tarefa de limpeza é mais uma das ações que será colocada em prática durante a nossa gestão, capitaneada pelo prefeito Melo, que estabeleceu como uma das metas melhorarmos a limpeza, a zeladoria e os serviços em toda a cidade”, explicou o secretário municipal de Serviços Urbanos, Marcos Felipi Garcia.

O mutirão ocorreu devido ao recuo do lago Guaíba, onde os resíduos acumulados estavam expostos na Região Central da Capital. Os materiais recolhidos foram encaminhados para o aterro sanitário em Minas do Leão.

Segundo o diretor-geral do DMLU, René Machado de Souza, a grande quantidade de entulhos e dejetos nas margens são causados pelo descarte irregular: “O material trazido pela correnteza que fica visível quando o nível das águas está mais baixo nos mostra que ainda há muito descaso com o lago e que precisamos trabalhar a responsabilidade de todos com o destino ambientalmente correto dos resíduos”, alertou.

Limpeza

A limpeza da orla é feita rotineiramente pelas equipes do DMLU, que atuam no local de segunda-feira a sábado, com um efetivo de cerca de 30 operários no total, divididos entre as regiões Centro, Sul e Extremo-sul da Capital.

Resíduos eletrônicos

Os Pere (Pontos de Entrega de Resíduos Eletrônicos) receberam cerca de 55,745 toneladas de materiais eletrônicos em 2020. Os pontos são uma alternativa de descarte correto promovidos pelo DMLU em parceria com a empresa Trade Recycle.

Nos locais, podem ser descartados eletrônicos diversos, como notebooks, CPUs, monitores, celulares e impressoras que caíram em desuso, assim como eletrodomésticos de linha branca, azul e marrom. Para saber quais tipos de resíduos eletrônicos podem ser descartados nos postos de entrega clique aqui. Estes materiais podem conter metais pesados, classificados como perigosos e com elevado índice de contaminação, como bromo, chumbo e mercúrio. Quando estes resíduos são descartados corretamente, é possível evitar a contaminação com as substâncias perigosas que estes objetos possuem, além de possibilitar o reaproveitamento de suas peças.

“Em abril, bem no início da pandemia, a conveniada suspendeu as coletas e por isto este mês foi zerado. Mesmo assim, tivemos um grande quantitativo de resíduos eletrônicos coletados em 2020, ano em que as famílias ficaram mais em casa e tiveram mais tempo de encaminhar seus resíduos”, destaca o diretor-geral do DMLU, Renê Machado de Souza.

Porto Alegre possui pontos fixos de recebimento de resíduos eletrônicos à disposição da população.

Entrega de resíduos eletrônicos no ano de 2020:

Unidade de Destino Certo – Ecoponto Carvalho de Freitas (Glória): 7.050 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Centro (Alberto Bins): 4.070 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Cruzeiro: 7.333 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Câmara POA: 167 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Diário de Notícias: 10.409 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Ipiranga: 5.821 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Tenente Alpoin: 486 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Travessa Carmen: 8.251 kg;
Unidade de Destino Certo – Ecoponto Humaitá: 596 kg;
Loja Leroy Merlin: 6.853 kg;
Procempa: 4.709 kg.

Comentários