Sábado, 18 de Setembro de 2021

Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

Home Notícias Em greve, trabalhadores do Imesf voltam a protestar contra a extinção do órgão em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Dezenas de profissionais se reuniram em uma caminhada, que partiu da Unidade de Saúde Modelo, no bairro Santana, em direção à sede da prefeitura. (Foto: Alex Rocha/PMPA/Arquivo)

Os trabalhadores vinculados ao Imesf (Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família) voltaram a protestar contra a extinção do órgão, nesta quarta-feira (14), nas ruas de Porto Alegre. Dezenas de profissionais se reuniram em uma caminhada, que partiu da Unidade de Saúde Modelo, no bairro Santana, em direção à sede da prefeitura.

O Sindisaúde/RS estima que 200 profissionais do Imesf aderiram à greve, que vai até a sexta-feira (16). Com a paralisação, a categoria quer pressionar a Justiça a analisar uma liminar contra a extinção do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) que impede o Executivo de terceirizar a gestão no atendimento primário.

O entendimento é de que a ação também veda a rescisão dos contratos dos trabalhadores do Imesf. Havia a expectativa de que parte dos profissionais fosse absorvida pelas entidades filantrópicas que assumiram a gestão dos postos – algo que, segundo a categoria, acontece de forma muito lenta.

A Secretaria Municipal de Saúde afirmou que “lamenta mais uma paralisação de profissionais ainda ligados ao Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família”.

Segundo a pasta, foram registradas sete unidades de saúde fechadas pela “desassistência causada pelo movimento sindical, o que deixa 35 mil pessoas sem atendimento em saúde”.

“Com o novo modelo, construído pela Secretaria de Saúde, contando com Irmandade Santa Casa de Misericórdia, Associação Sulina Divina Providência e Associação Hospitalar Vila Nova, greves e desassistência para a população não ocorrem, tampouco o porto-alegrense ficará refém de interesses político sindicais de categorias, em pleno período de pandemia e campanha de vacinação”, informou a prefeitura.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Notícias

Em casos raros, coronavírus pode causar surdez
Depois de sete meses, os vereadores retomam as sessões presenciais na Câmara Municipal de Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar
Baixe o app da RÁDIO Pampa App Store Google Play

No Ar: Pampa Na Madrugada