Sindicalistas realizam protestos contra as reformas da Previdência e trabalhista em Porto Alegre e no interior do Estado

Manifestantes seguiram pela avenida da Legalidade (Foto: Jackson Ciceri/O Sul)

Sindicalistas contrários ao presidente Michel Temer e às reformas trabalhista e previdenciária que o governo pretende realizar bloquearam  a saída de cinco garagens de ônibus de Porto Alegre na madrugada e no início da manhã desta quinta-feira (22). A circulação dos coletivos foi liberada por volta das 8h.

Os manifestantes concentraram-se nas empresas Trevo, Nortran, Sopal, Sudeste e Gazômetro. As demais companhias não registraram problemas na circulação dos coletivos, segundo a EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação).

Manifestações

Estão programados protestos ao longo do dia na Capital e em cidades do interior do Estado. Manifestantes ligados a centrais como CUT, CTB, UGT, Força Sindical, NCST, CSP-Conlutas e Intersindical, realizaram uma caminhada nesta manhã pela BR-290 próximo à ponte do Guaíba, no sentido interior-Capital, em direção à avenida da Legalidade.

Outro grupo de manifestantes seguiu pela avenida Bento Gonçalves em direção ao Centro. Por volta das 8h30min, eles bloquearam o cruzamento das avenidas João Pessoa e Ipiranga. Depois das 11h, os manifestantes se reuniram no cruzamento da Borges de Medeiros com a Salgado Filho. Os protestos geram congestionamentos na área central da Capital.








 

Comentários

Comentários

3 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.