Estados do Sul se reúnem para discutir agroecologia e produção orgânica

Rio Grande do Sul foi escolhido para receber o primeiro encontro por ser um lugar com presença importante da agricultura familiar (Foto: Reprodução)

O Rio Grande do Sul será o primeiro Estado brasileiro a sediar um seminário que busca fortalecer o desenvolvimento da agroecologia e da produção orgânica em cada uma das cinco regiões brasileiras. O encontro ocorrerá nesta quarta e quinta-feiras (26 e 27), no hotel Embaixador, em Porto Alegre, reunindo representantes dos três estados da Região Sul. O Rio Grande do Sul foi escolhido para receber o primeiro encontro por ser um lugar com presença importante da agricultura familiar, além de a primeira unidade da Federação a contar com Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica em execução, o Rio Grande Agroecológico. O secretário do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Tarcisio Minetto, representará o Estado na solenidade de abertura.
A proposta da Cnapo (Comissão Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica) é realizar cinco eventos, um para cada região brasileira. Participarão dos seminários autoridades da área agrícola, de desenvolvimento rural, meio ambiente, saúde, educação, etc., parlamentares, gestores públicos, especialistas acadêmicos, agricultores/as familiares, povos e comunidades tradicionais, agentes de assistência técnica, setor empresarial, representantes de organizações da sociedade civil, das CPOrgs (Comissões de Produção Orgânica), Comissões/Comitês Gestores das Políticas Estaduais e de demais Conselhos estaduais pertinentes ao tema.
O seminário será um espaço de diálogos colaborativos em torno de perguntas-chave que promovam o debate, as sinergias, a construção de estratégias e a formação de conhecimentos coletivos. Durante o evento, serão criados grupos de aproximadamente 10 pessoas para discutir o desenvolvimento das temáticas. O resultado será consolidar e reconhecer cenários comuns que deem a base para a construção da estratégia estadual e regional para o fortalecimento da agroecologia e produção orgânica.
 
Rio Grande Agroecológico
O Rio Grande Agroecológico foi lançado em março de 2016, sendo o primeiro plano gaúcho que tem como foco a agroecologia e a produção orgânica. Construído por um comitê gestor formado por cerca de 40 instituições, entre secretarias de Estado, governo federal, universidades e ONGs (organizações não governamentais) e coordenado pela SDR (Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo), o plano conta com ações e metas para promover a produção e o consumo de alimentos saudáveis, o uso e a conservação da agrobiodiversidade, a oferta de assistência técnica e extensão rural e social e o ensino e a pesquisa de base ecológica, de maneira transversal. O plano é composto por ações que serão executadas no período de 2016 a 2019. No Estado, os sistemas produção agroecológica e orgânica envolvem cerca de 1,2 mil famílias.
Rio Grande do Sul é o primeiro Estado a contar com Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Foto: Divulgação)
Rio Grande do Sul é o primeiro Estado a contar com Plano Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica (Foto: Divulgação)
 
Objetivos do seminário
– Apresentar os ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) e suas relações com a agroecologia e produção orgânica.
– Aproximar os estados com a PNAPO (Política Nacional de Agroecologia) e Produção Orgânica, e o Planapo (Plano Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica).
– Realizar intercâmbio entre os estados sobre ações, programas e políticas públicas de agroecologia e produção orgânica.
– Colher experiências em agroecologia e produção orgânica no âmbito regional.
– Fomentar compromissos entre estados e sociedade civil até 2020, para promoção da agroecologia e da produção orgânica.

The post Estados do Sul se reúnem para discutir agroecologia e produção orgânica appeared first on O Sul.

Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.