“Estou em um país capitalista”, diz Bolsonaro na China

Segundo Bolsonaro, a prioridade da visita à China é ampliar a relação comercial. (Foto: Reprodução de TV)

O presidente Jair Bolsonaro disse estar em um país capitalista ao chegar à China nesta quinta-feira (24). O país comemorou o 70º aniversário da Revolução Comunista no início deste mês.

Bolsonaro fez a afirmação ao ser questionado sobre visitar um país comunista, sistema político reiteradamente criticado pelo presidente. Ele não quis falar sobre as críticas que fez à China durante a campanha eleitoral em 2018, quando disse várias vezes que incentivaria o país asiático a “comprar no Brasil, não a comprar o Brasil”.

A prioridade da visita é ampliar a relação comercial entre os dois países, segundo Bolsonaro. A China é o principal parceiro comercial do Brasil, com US$ 70 bilhões negociados em 2017.

Perguntado se ofereceria estatais brasileiras aos chineses, o presidente indicou que pretende obter investimentos no setor energético. O plano de privatizações do governo federal prevê a venda da Eletrobras, além da venda de linhas de transmissão e parceria para a conclusão de Angra 3.

“O que acontece? Muitos criticam as privatizações. Arrebentaram com as estatais. Conseguiram quase quebrar uma petroleira. Então, nós estamos em uma situação que não tem mais alternativa. O sistema energético nós não temos suficiente para investir para que ele não entre em um colapso brevemente “, afirmou.

Bolsonaro deve se encontrar com o presidente chinês, Xi Jinping, nesta sexta-feira (25). Xi é secretário-geral do Partido Comunista Chinês.

Comentários