Estudantes anunciam manifestação nesta terça contra corte no orçamento da educação


“Ato em defesa da educação” terá início na Esquina Democrática. Depois, os estudantes seguirão em caminhada pela avenida Júlio de Castilhos, passando pelo túnel da Conceição e terminando em frente a UFRGS. (Foto: Reprodução/Agência Brasil/Arquivo)

A União Metropolitana dos Estudantes Secundários de Porto Alegre (Umespa) e a União Gaúcha dos Estudantes Secundaristas (UGES) anunciaram uma manifestação contra o corte do orçamento da Educação, promovido pelo governo federal. A mobilização será nesta terça-feira (13), a partir das 18h, no Centro Histórico de Porto Alegre.

O “Ato em defesa da educação” terá início na Esquina Democrática. Depois, os estudantes seguirão em caminhada pela avenida Júlio de Castilhos, passando pelo túnel da Conceição e terminando em frente a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Entidades estudantis brasileiras estão mobilizadas para o protesto e tem expectativa de grande mobilização. Durante a parte da manhã e tarde, mais de 24 cidades do Rio Grande do Sul terão atos.

Segundo Vitória Cabreira, presidente da Umespa, o Ministério da Educação foi a pasta que mais sofreu cortes no governo de Jair Bolsonaro. “Só nesse ano já são mais de R$ 6,2 bilhões retirados da educação, o que corresponde a 25% do orçamento total da pasta. Ainda na última semana, mais um ataque foi deferido contra a educação com um bloqueio de R$ 348 milhões para compra de livros para as escolas”, afirma a representante estudantil.

Vitória ainda destaca a importância do ato: “Mais uma vez, os estudantes têm a responsabilidade de assumir a linha de frente dessa batalha. Os estudantes já tomaram as ruas nos momentos mais importantes e recentes de nossa história. E assim faremos novamente. Cada rua desse País será ocupada com poderosas mobilizações em defesa da educação e do Brasil. Como das outras vezes, levaremos milhares as ruas”.

Comentários