Ex-vice-prefeito de Torres e sócio são condenados por lavagem e desvio de dinheiro

A justiça do município de Torres condenou, nesta quinta-feira (10) o ex-vice-prefeito da cidade, Valmir Daitx Alexandre, conhecido como Pardal, e seu sócio, Ademir Maia Silveira, pelos crimes de lavagem e desvio de dinheiro. Pardal cumprirá pena de nove anos e dois meses de reclusão em regime inicial fechado. Ademir cumprirá pena de seis anos e sete meses em regime inicial semiaberto. Os réus também não poderão exercer cargos ou funções públicas por cinco anos e terão seus bens e imóveis confiscados.

De acordo com a denúncia, oferecida pelo Mistério Público em 2014, os réus praticaram crimes contra a administração pública, por meio de fraudes licitatórias e destinação dos recursos desviados para a construção de empreendimento imobiliário de grande porte, de propriedade de ambos. A justiça considerou, segundo o documento, que é “escancaradamente ilegal que uma mesma pessoa (pardal) detivesse poder de gestão do ente público municipal e ao mesmo tempo fosse o dono da sociedade empresária contratada (pelo município), inclusive em licitação sem concorrentes”.

c pelos crimes de lavagem e desvio de dinheiro. Pardal cumprirá pena de nove anos e dois meses de reclusão em regime inicial fechado. Ademir cumprirá pena de seis anos e sete meses em regime inicial semiaberto. Os réus também não poderão exercer cargos ou funções públicas por cinco anos e terão seus bens e imóveis confiscados.

De acordo com a denúncia, oferecida pelo Mistério Público em 2014, os réus praticaram crimes contra a administração pública, por meio de fraudes licitatórias e destinação dos recursos desviados para a construção de empreendimento imobiliário de grande porte, de propriedade de ambos. A justiça considerou, segundo o documento, que é “escancaradamente ilegal que uma mesma pessoa (pardal) detivesse poder de gestão do ente público municipal e ao mesmo tempo fosse o dono da sociedade empresária contratada (pelo município), inclusive em licitação sem concorrentes”.

Comentários