Exame aponta presença de droga no organismo de bebê de 1 ano morto em Bagé

O exame toxicológico confirmou a presença de cocaína no organismo de um bebê de 1 ano que morreu no último sábado (20) em Bagé, na Região da Campanha. O teste foi realizado na Santa Casa de Caridade do município, hospital onde a criança foi internada na sexta-feira (19), antes de falecer. A suspeita é de que a menina tenha consumido duas pedras de crack, que é um subproduto da cocaína.

“O exame é uma prova, mas é superficial”, destaca o delegado Luis Eduardo Benites. Ele aguarda o resultado da necropsia feita pelo IGP (Instituto Geral de Perícias). “É um exame mais completo e vai determinar a causa da morte”, avalia.

O delegado já ouviu profissionais da saúde que atenderam a criança. A mãe da menina relatou que estaria trabalhando no momento em que o bebê ingeriu a substância. Quem estaria com a vítima seria a avó. O pai da criança está preso por tráfico de drogas.

Outras duas crianças, um menino de 3 anos, irmão da menina que morreu, e uma garota de 12 anos, tia da vítima, foram retirados da casa pelo Conselho Tutelar de Bagé. “Eles estão aos cuidados de uma bisavó”, relatou o coordenador do órgão, Everaldo Cruz.

Comentários