Farsul apresenta faturamento da safra das lavouras gaúchas com redução de 3,2%

Faturamento da safra do RS será menor. (Foto: Gerson Raugust/Divulgação Farsul)

A safra colhida no Rio Grande do Sul neste ano foi marcada por uma redução de 3,2% do Produto Interno Bruto no agronegócio comparado ao ano de 2018. Para 2019, o PIB do agronegócio gaúcho está estimado em R$ 108 bilhões e o rendimento acumulado pelo campo e compartilhado com os fornecedores foi de R$ 29 bilhões. Os dados são de levantamento da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul).

A produção de grãos teve aumento total de 4% frente ao ano passado, como milho (26%) e trigo (17%). A queda tem relação direta com a inflação, que reduziu os preços no quadro geral em 2% comparado a abril de 2018. Além disso, 88% do faturamento da safra foram destinados ao pagamento de custos operacionais, 12% a mais do que no ano anterior. Os custos operacionais envolvem gastos com insumos, como fertilizantes, e serviços, além de transporte para o escoamento de grão.

O economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio da Luz, destacou que apenas 12% do VBP sobra para o produtor: “Desse percentual, ela ainda tem de atender a folha de pagamento, impostos, manutenção de capital, restando uma margem de lucro ainda menor. Ou seja, mesmo produzindo mais, faturou menos. Esse achatamento das margens corrigem uma ideia distorcida de que a riqueza fica com o produtor. Na verdade, é apenas uma pequena parte”.

Comentários