“Festas Covid” com prêmio para quem pegar o coronavírus preocupam autoridades dos EUA

Legenda da imagem: Jovens infectados com o coronavírus participam das festas com outros, em tese, saudáveis.(Foto: Reprodução)

Autoridades de Tuscaloosa, no Alabama (EUA), alertam que universitários da cidade estão organizando “festas Covid”. De acordo com a emissora NBC, jovens infectados com o vírus participam dos eventos junto com outros, em tese, saudáveis.

Nas festas, os participantes colocam dinheiro em um pote. O primeiro participante diagnosticado com Covid-19 depois do evento fica com o valor arrecadado, conforme as autoridades locais.
As festas contrariam uma ordem da governadora Kay Ivey, que estendeu até 31 de julho a proibição a aglomerações no Alabama não relacionadas a trabalho. Além disso, o uso de máscaras em público se tornará obrigatório a partir de segunda-feira (06) em Tuscaloosa.

Em entrevista coletiva, o chefe do Corpo de Bombeiros da cidade, Randy Smith, disse que as festas têm ocorrido há semanas e que médicos estão em alerta com a notícia desses eventos. “Achávamos que era um boato, no início”, afirmou Smith.

“Fico revoltada porque estamos constantemente tentando fazer de tudo o que podemos para desacelerar a transmissão enquanto eles fazem uma droga de festa tentando espalhar a doença”, declarou a vereadora Sonya McKinstry, que denunciou a realização dos eventos.

O Alabama tem mais de 38 mil casos do novo coronavírus e mais de 900 mortes pela doença.

Comentários