Fiscalização de aglomerações e festas clandestinas é intensificada em Porto Alegre

As ações têm como objetivo coibir a realização de atividades proibidas por decreto municipal. (Foto: SMSEG/PMPA)

A prefeitura de Porto Alegre e a BM (Brigada Militar) intensificam a fiscalização de aglomerações e festas clandestinas na Capital gaúcha a partir desta quinta-feira (03) até domingo (06).

Agentes da Diretoria de Fiscalização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Guarda Municipal, em conjunto com a BM, percorrem as regiões com mais registros de infrações relacionadas, como os bairros Cidade Baixa, Moinhos de Vento e os do Quarto Distrito.

No domingo, a fiscalização será feita na região das ilhas para verificar as atividades nas marinas. Os locais já foram comunicados sobre as regras que devem ser cumpridas para evitar a disseminação do coronavírus.

As ações, alinhadas em reunião entre a prefeitura e a BM na quarta-feira, têm como objetivo coibir a realização de atividades proibidas pelo decreto municipal publicado nesta semana. Desde março, os fiscais da prefeitura têm vistoriado diferentes pontos da cidade e atendido denúncias da população. Ao todo, foram registradas mais de 1 mil fiscalizações por aglomeração em eventos, casas noturnas e vias públicas.

“A população deve seguir se protegendo e seguindo as recomendações das autoridades de saúde, bem como o apelo do setor econômico, para frearmos o avanço do coronavírus. A capacidade de contágio da doença é alta e precisamos de uma postura responsável de todos”, destacou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Hoff.

Conforme decreto publicado pela prefeitura, os restaurantes, bares e similares podem funcionar até as 22h. Após esse horário, ficam proibidas vendas pelos sistemas take away (pague e leve) e drive-thru, sendo permitida apenas comercialização por delivery (tele-entrega). A medida busca inibir reuniões de grupos e aglomerações em frente aos estabelecimentos.

Comentários