Foi divulgada a lista com os preços do gás de cozinha nas distribuidoras em Porto Alegre

O Gabinete de Crise da prefeitura de Porto Alegre, por meio do Procon da Capital, realizou um mapeamento das distribuidoras onde há gás de cozinha disponível para a população. A medida integra o conjunto de estratégias de enfrentamento dos problemas ocasionados pela greve dos caminhoneiros.

De uma lista de 54 pontos consultados, 31 possuem botijões P13 e 11 estão vendendo P45. Vinte e três pontos estão sem estoque. O valor médio para o P13 é de R$ 69,15 e para o P45 é de R$ 288,99.

O Procon vai atuar fortemente contra o abuso de preços. Os consumidores que identificarem aumento fora dos padrões devem comunicar o órgão para autuação dos pontos de vendas, conforme explica a diretora-executiva do Procon Porto Alegre, Sophia Martini Vial, “é importante que o consumidor use os canais oficiais do Procon pra denunciar abusos”. Os canais são o atendimento eletrônico do site, telefone 3289-7774 ou na sede do órgão (rua Andradas, 686 ou no Aeroporto Internacional Salgado Filho).

Combustíveis

O Gabinete de Crise da Prefeitura de Porto Alegre, por meio do Procon Municipal, também realizou o levantamento de preços da gasolina comum em 18 postos que possuem o combustível na Capital. A medida integra o conjunto de estratégias de enfrentamento dos problemas ocasionados pela greve dos caminhoneiros.

Todos os postos, no ato da fiscalização, apresentaram notas fiscais de compra do combustível. O Procon realizou testes de qualidade e não encontrou qualquer intercorrência. Os valores praticados variam de R$ 4,498 a R$ 4,899.

Com as novas regras da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis poderá haver uma diminuição na mistura do etanol com o consequente aumento do valor do litro do combustível. Durante o dia dois postos foram autuados por ausência de informações de precificação e aumento abusivo de preço. Eles devem apresentar defesa no prazo de 10 dias.

O consumidor poderá incluir na pesquisa de preços do Procon Porto Alegre o posto mais próximo de sua casa. Se desejar contribuir para o levantamento deverá contatar o órgão através do Twitter ou via mensagem inbox no Facebook enviando fotos. Devem constar também o nome do posto e o endereço. Postos de gasolina que desejarem incluir seus estabelecimentos nas pesquisas devem entrar em contato com o Procon.

Reclamações

Os moradores de Porto Alegre podem registrar queixas pelo site do Procon, redes sociais ou na sede da rua dos Andradas, 686, no Centro Histórico. São distribuídas diariamente 90 fichas de atendimento, das 9h às 17h. O Procon municipal também disponibiliza para a população uma loja no terminal 1 do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em funcionamento das 12h às 18h.

 

 

Comentários