Fundação Piratini entra em recesso coletivo após extinção

Mesmo com protesto de trabalhadores, deputados voram pela extinção da TVE e da FM Cultura. (Foto: Juarez Junior/AL-RS)

O governo do Estado autorizou, nesta sexta-feira (23), a implementação de recesso dos empregados da Fundação Piratini, no período de 24 de dezembro de 2016 até 2 de janeiro de 2017.

Segundo o diretor-geral e presidente em exercício da Fundação Piratini, Miguel Angelo Gomes Oliveira, a concessão de licença remunerada não traz nenhum prejuízo aos trabalhadores, que ficam dispensados de comparecer à sede da instituição em virtude das festividades de final de ano.

Oliveira também destaca a necessidade de um tempo para a elaboração de um novo planejamento a ser adotado pela Fundação, tendo em vista a sua extinção aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na última quarta-feira (21).

Comentários

Comentários

2 Comentários

Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.