Governador gaúcho abre a colheita da uva com a safra estimada em mais de 600 mil toneladas

Com a expectativa de que supere o volume previsto pelo setor de 600 mil toneladas, a safra de uva 2018 do Rio Grande do Sul teve a colheita oficial aberta na tarde de sábado (27) pelo governador José Ivo Sartori, nos vinhedos da Boscato Vinhos Finos, em Nova Pádua, na Serra Gaúcha.

“É uma satisfação participar da abertura da colheita da uva aqui, com a projeção de chegar a mais de 600 mil toneladas. Isso destaca a força da cadeia produtiva vitivinícola da região”, disse o governador. Ele salientou que a uva tem um grande valor nacional e ressaltou que o espumante gaúcho foi eleito o quinto melhor do mundo.

Sartori cumprimentou os dois primeiros agricultores certificados pela Lei do Vinho Colonial: Aldo Lazzari, de Garibaldi, e Auri Flâmia, de Bento Gonçalves. Com o registro, eles saíram oficialmente da informalidade e poderão vender até 20 mil litros da bebida por ano em feiras, cooperativas ou nas suas propriedades utilizando apenas o talão de produtor rural para a emissão de nota, sem a necessidade de abrir uma empresa. Segundo o Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), o Rio Grande do Sul produz 90% do vinho feito no Brasil.

Safra

A safra da uva deste ano, na comparação com a anterior, deve ser 20% menor. Entretanto, em 2017 o volume foi recorde – ficou um pouco acima de 750 mil toneladas. O  resultado aguardado para a atual produção, portanto, é considerado bom, se situa dentro da média histórica de colheitas. Além disso, é previsto alto grau de qualidade da uva devido às condições climáticas favoráveis durante a formação dos frutos e o manejo adequado ao longo dos meses.

Neste ano, o RS disputa a sede da Feira Latino-Americana de Vinhos, que atrairá produtores, vinícolas e investidores estrangeiros, informou o governador. O evento oficial da abertura da colheita da uva foi instituído pelo decreto 48.838, do governo do Estado, em 2012. Com o apoio do Ibravin, o governo contemplou Nova Pádua para sediar a abertura oficial da colheita da uva em 2018.

Após os pronunciamentos, o governador e as outras autoridades presentes no evento foram aos parreirais, onde iniciou a colheita simbólica da safra. A colheita deve se estender até março.

(Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini)

Comentários