Governo gaúcho anuncia o investimento de R$ 72,2 milhões em saneamento básico em sete cidades


Governador e os representantes das cidades: Farroupilha, Ijuí, Rio Grande, S. Borja, S. Ângelo, S. Sebastião do Caí e Tramandaí
Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

O governo do Estado, por meio da Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento), anunciou, na manhã desta quarta-feira (18), investimento de R$ 72,2 milhões em obras de abastecimento de água e de sistema de esgotamento sanitário em sete municípios.

O prazo de execução das obras varia de 12 a 90 meses. As cidades beneficiadas são Farroupilha, Ijuí, Rio Grande, São Borja, Santo Ângelo, São Sebastião do Caí e Tramandaí.

“Investimentos em infraestrutura ajudam a promover cuidado com o ambiente. Um dos maiores legados que podemos deixar é a prevenção de doenças. Além disso, obras de saneamento geram empregos e renda, ajudando a movimentar a economia. Obras públicas são fundamentais também para isso”, disse o governador Eduardo Leite, depois de assinar a ordem de início das obras.

Leite lembrou que, no final de novembro, foi consolidada a PPP (parceria-público privada) da Corsan, que ampliará a cobertura de esgoto de 14% para 87,3%, em até 11 anos, em municípios da Região Metropolitana. Na esteira dessa primeira PPP, a Corsan pretende desenvolver outros projetos que abranjam mais cidades no interior.

“A Corsan precisa prestar um serviço de qualidade, uma vez que quem paga as contas e permite que tenhamos a capacidade de crescer são os nossos clientes e consumidores. Assumimos o compromisso de entregar as obras dentro do prazo e com a mais alta qualidade”, garantiu o presidente da empresa, Roberto Barbutti.

Secretário do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos Júnior também reforçou a intenção de entregar as obras no prazo. A ordem de início dos trabalhos foi assinada ainda pelo presidente da Corsan e por representantes dos sete municípios envolvidos em solenidade na sede da empresa.

Municípios beneficiados

Farroupilha

O investimento será de R$ 3.629.298,67 para a implantação de um reservatório pré-fabricado de aço vitrificado, com capacidade de 2 mil metros cúbicos, bem como uma casa de cloro e a implantação arquitetônica e elétrica no interior da ETA (Estação de Tratamento de Água).

A principal melhoria será o aumento da reserva, qualificando a distribuição de água tratada no município e beneficiando 72.331 habitantes. As obras contarão com recursos próprios da Corsan e serão executadas pela empresa SM7 Engenharia, Tecnologia e Importação Ltda., no prazo de 12 meses.

Ijuí

O recurso de R$ 23.465.307,69 contempla a execução de 73,2 quilômetros de redes coletoras de esgoto, 5.477 ramais prediais e uma estação de bombeamento com vazão de 22 litros por segundo.

Desenvolvidas para atender ao planejamento de universalização dos serviços previsto no Plano Municipal de Saneamento Básico e no contrato de programa, as obras beneficiarão cerca de 35 mil habitantes, promovendo o desenvolvimento do município e a melhora expressiva no saneamento local. Os trabalhos serão realizados num prazo de 36 meses, pelo Consórcio Archel-Behr, com recursos provenientes do OGU (Orçamento Geral da União) e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Rio Grande

Em Rio Grande, serão investidos R$ 8.734.503,82 na implantação do sistema de esgotamento sanitário no bairro Parque São Pedro, que vai beneficiar 7.306 habitantes. O investimento inclui quatro estações elevatórias, 2.476 ligações, 20.928 metros de rede coletora em PVC (com diâmetro de 15 a 20 cm) e três emissários em PVC-O totalizando 1.218 metros (com diâmetro de 10 cm). O prazo de execução das obras é de 24 meses.

São Borja

A Corsan vem investindo mais de R$ 27,4 milhões em obras no sistema de coleta e de tratamento de esgotos da cidade. Agora, anuncia o início de um novo investimento de R$ 2,7 milhões na execução de uma elevatória de esgoto tratado e emissário com 4.213 metros, com execução prevista em 16 meses.

Santo Ângelo

Na cidade, será assinada a ordem de início para implantação de redes de esgotos e de quatro estação de bombeamento, investimento de R$ 19 milhões. Assim, será possível a ligação de 4.711 economias ao sistema de esgoto sanitário, resultando em um salto expressivo no nível de universalização do serviço. O prazo de conclusão é de 90 meses.

São Sebastião do Caí

A Corsan vai investir R$ 4,7 milhões no tratamento do lodo resultante da operação da Estação de Tratamento de Água que beneficia toda a população local. Ao realizar o tratamento da água na ETA, resta um lodo que será tratado na estrutura que a Corsan vai construir, antes de ser devolvido ao ambiente. O prazo de conclusão da obra é de 24 meses.

Tramandaí

No município do litoral, serão executadas obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, investimento de R$ 10 milhões, em um prazo de 24 meses.

Comentários